Home - Convergência Digital

4G: Belo Horizonte tem melhor cobertura, Porto Alegre maior velocidade

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 12/09/2018

A britânica OpenSignal divulgou nesta quarta, 12/9, um novo estudo sobre a qualidade do 4G no Brasil. E a partir da medição em smartphones fez um mapa do serviço nas 14 maiores cidades do país. Entre as descobertas, Belo Horizonte aparece como a metrópole com maior disponibilidade do sinal de LTE, enquanto Porto Alegre figura com a maior velocidade de download.

A primeira boa nova é que nas maiores cidades do país a disponibilidade do 4G é superior à média nacional. A metrópole que se saiu pior nesse ranking foi o Rio de Janeiro, onde o LTE está disponível 73% do tempo, enquanto a média nacional é de 66%. O destaque foi para a capital mineira. Em Belo Horizonte, quem já usa 4G consegue sinal em 81,1% do tempo.

Em seguida aparecem Goiânia (79,5% do tempo), Salvador (79%), Manaus (78,4%), Brasília (77,8%), Recife (77,7%), São Paulo (77,3%), Belém (77,3%), Fortaleza (77,1%), Guarulhos (75,9%), Campinas (75,1%), Curitiba (74,7%), Porto Alegre (73,6%) e o já mencionado Rio de Janeiro (73,1%).

A OpenSignal acredita que o desempenho deve ficar melhor no futuro próximo, lembrando que especialmente no Rio e em São Paulo só este ano está liberado o uso da faixa de 700 MHz para o 4G, que não só garante maior abrangência dos sinais como é uma frequência mais eficiente para penetrar em edificações. “Devemos registrar crescimento na disponibilidade de 4G em nossas medições nos próximos meses”, diz a consultoria britânica.

As medições de performance mostram um panorama distinto. Enquanto Porto Alegre está no fim do ranking de disponibilidade, a capital gaúcha registrou a maior velocidade média de download, 25,2 Mbps. É seguida por Brasília (21,9 Mbps), Curitiba (21,2 Mbps), Campinas (21 Mbps), Rio de Janeiro (20,6 Mbps), Belo Horizonte (19,4 Mbps), São Paulo (18,6 Mbps), Salvador (18,2 Mbps), Goiânia (17,9 Mbps), Guarulhos (17 Mbps), Recife (16,5 Mbps), Fortaleza (15 Mbps), Belém (14,2 Mbps) e Manaus (13 Mbps).

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

28/06/2019
Em cinco meses, 4G ganha mais 10 milhões de chips

04/06/2019
Oi se esquiva sobre 5G, mas acelera refarming por 4G e 4,5G

31/05/2019
Brasil ativou 8 milhões de chips 4G de janeiro a abril

20/05/2019
No Brasil, 60% dos celulares já são 4G

17/05/2019
4G:Claro supera rivais em experiência de navegação. TIM tem menor latência

30/04/2019
País ativa 2 milhões de chips 4G por mês

23/04/2019
Decreto com metas de 4G não pode ser cumprido em um terço das cidades

23/04/2019
TIM e Claro lideram perda de assinantes. Pós-pago chega a 44,67% do mercado

16/04/2019
Claro tem menor latência no 4G. TIM a maior cobertura

08/04/2019
Pós-pago supera 100 milhões de acessos com impulso do 4G

Destaques
Destaques

Varejo x bancos: carteira digital vira superaplicativo

Superados os obstáculos iniciais, mercado não financeiro acelera estratégia para ficar com preferência dos consumidores.

Para injetar R$ 200 bilhões na economia, IoT tem de ficar livre das amarras tributárias

Relator da proposta de tributo zero para Internet das Coisas, deputado Eduardo Cury, do PSDB/SP, disse que o setor precisa municiar o Parlamento com dados para convencer à Casa a conceder a desoneração.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

O potencial pouco explorado da Internet das Coisas

Por Daniel Kriger*

A grande mudança que a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) trará para a vida das pessoas está além da facilidade de se preparar um café, programar um banho quente ou economizar na conta de luz. Dar conectividade a objetos e abrir espaço para comandos inteligentes em inúmeras tarefas do dia a dia é um dos principais propósitos de IoT. Mas não é só isso.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site