Home - Convergência Digital

Fintechs são o objeto de desejo de emprego no Brasil

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 18/09/2018

O Nubank é a startup mais desejada para se trabalhar no Brasil, de acordo com o levantamento Top Startups do LinkedIn. Esta é a primeira edição deste ranking no país – até então, ele era feito considerando somente startups norte-americanas e de outros países.

Outras fintechs também estão presentes na lista: GuiaBolso, ContaAzul, Creditas e as de meios de pagamentos Stone e EBANX, entre outras. Também ganham destaque as startups do segmento de logística CargoX, Loggi, Mandaê e Modern Logistics.

Para chegar à lista das startups mais desejadas para se trabalhar, o levantamento avaliou a presença e comportamento dela no LinkedIn considerando quatro pilares: crescimento do número de funcionários, engajamento, interesse de empregos e atração de talentos.

Segundo o LinkedIn, o crescimento do número de funcionários da startup é medido pelo crescimento percentual dos colaboradores ao longo de um ano e deve ser de no mínimo 15%. O engajamento diz respeito ao número de visualizações e seguidores da página da empresa no LinkedIn por não funcionários e também a quantidade de não-funcionários que estão visualizando perfis de profissionais da startup.

O interesse em trabalhar na empresa é medido pela taxa de pessoas que visualizam vagas na startup e se candidatando a elas, seja posições remuneradas ou não-remuneradas. Por fim, a atração dos melhores talentos mede quantos colaboradores recrutados pela startup vêm de empresas presentes no ranking LinkedIn Top Companies.

Foram consideradas apenas as startups da iniciativa privada, com 50 ou mais funcionários, com no máximo sete anos de idade e sede no Brasil. ONGs, aceleradoras e entidades governamentais, portanto, não entraram na lista. O período de seleção foi feito entre 1º de julho de 2017 e 30 de junho de 2018.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

07/06/2019
Vai à sanção lei que cria Carteira de Trabalho eletrônica

06/06/2019
Empresas de TI de Santa Catarina estão com mais de 700 vagas

06/06/2019
Dona das Casas Bahia e Ponto frio lança banco digital no Brasil

05/06/2019
Grupo DB1 abre 80 vagas para home office

30/05/2019
Mesmo após quatro altas, emprego na indústria eletrônica é menor que 2018

29/05/2019
Integradora de TI tem 31 vagas de TI abertas

29/05/2019
Em 10 anos, faturamento e empregos em TI no Brasil crescem mais de 70%

29/05/2019
Amos Genish vira sócio do BTG Pactual e assume área digital

20/05/2019
Empresa desenvolve algoritmo que seleciona candidatos a emprego

20/05/2019
Falsas ofertas de emprego fazem o Brasil campeão de phishing

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

Falta de mão de obra qualificada espanta investidores no Brasil

Mais de 50% dos jovens brasileiros podem ficar fora do mercado de trabalho por falta de qualificação e de habilidades digitais. A advertência foi feita por especialistas que debateram sobre educação e capacitação digital no Painel Telebrasil 2019.

Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

Entidade das empresas de TI se posiciona contrária ao PLS 317/17. que passa a exigir diploma de profissões como Analista de Sistemas, desenvolvedor, engenheiro de sistemas, analistas de redes, administrador de banco de ados, suporte e profissões correlatas.

Mais de meio milhão de brasileiros trabalham com TICs

Raio-X do mercado de trabalho nos últimos 10 anos, feito pela Softex, mostra que o salário médio de R$ 6 mil.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site