SEGURANÇA

Triplicam os ataques de malware via internet das coisas

Convergência Digital ... 20/09/2018 ... Convergência Digital

No primeiro semestre de 2018, os dispositivos de internet das coisas foram atacados por mais de 121,5 mil modificações de malware, número três vezes maior que o observado durante todo o ano de 2017, e dez vezes superior a 2016, segundo relatório da empresa de softwares de segurança Kaspersky Lab.

Os dados indicam que o método mais popular de propagação de malware na IoT ainda são os ataques de força bruta envolvendo senhas, ou seja, tentativas repetitivas com várias combinações de senhas. Esse método foi usado em 93% dos ataques detectados. Na maioria dos outros casos, o acesso aos dispositivos da IoT foi obtido com o uso de exploits conhecidas.

Os dispositivos que mais atacaram os honeypots da Kaspersky Lab foram roteadores. Cerca de 60% das tentativas registradas de ataque aos dispositivos virtuais vieram desse tipo de equipamento. A parcela restante de dispositivos de IoT comprometidos incluiu várias tecnologias diferentes, como dispositivos de gravação de vídeo digital e impressoras. Os honeypots registraram até um ataque vindo de 33 máquinas de lavar roupa.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Golpe oferece US$ 1,5 milhão por perfil vencedor do Facebook

Golpe diz que a pessoa teve o perfil como vencedor do prêmio do Facebook de 2019. A seleçaõ teria sido feita pela base de dados do computador central do Facebook. O golpe pede que o 'selecionado' responda por email.

Hacker alega ter acessado Autoridade Certificadora Raiz da ICP-Brasil

Integrante do grupo Hacker "Fatal Error Crew" publica informações sobre suposta invasão a servidores da Certisign, que dariam acesso ao Instituto Nacional de Tecnologia da Informação. Empresa nega sucesso na invasão e afirma que o hacker apenas acessou dados de servidores inativos desde 2017.

Brasil foi o sexto país mais afetado por vírus em apps da Google Play

Software, identificado como ANDROIDOS_MOBSTSPY , foi responsável por baixado mais de 100 mil vezes no mundo. O malware rouba informações como localização do usuário, conversas por SMS, registros de chamadas e itens da área de transferência.

Mais de 120 milhões de CPF de brasileiros vazaram de servidor mal configurado

O fato aconteceu em março deste ano e foi detectado pela empresa InfoArmor. O dono do servidor mal configurado não foi identificado. Os vazamentos se multiplicam no País. Só essa semana foram três: TIVIT, Sicredi e SKY.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G