Home - Convergência Digital

Eleições: o voto é só seu e é sagrado

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 03/10/2018

O Ministério Público do Trabalho (MPT) divulgou uma nota pública para alertar as empresas e a sociedade de que é proibida a imposição, coação ou direcionamento nas escolhas políticas dos empregados. O objetivo é garantir o respeito e a proteção à intimidade e à liberdade do cidadão-trabalhador no processo eleitoral, no ambiente de trabalho.
 
De acordo com a nota, tal prática pode caracterizar discriminação em razão de orientação política,  irregularidade trabalhista que pode ser alvo de investigação e ação civil pública por parte do MPT. Para o procurador-geral do trabalho, Ronaldo Curado Fleury, a interferência por parte do empregador sobre o voto de seus empregados pode, ainda, configurar assédio moral.
 
Eventuais violações ao direito fundamental dos trabalhadores à livre orientação política no campo das relações de trabalho podem ser denunciadas ao MPT no seguinte endereço: www.mpt.mp.br.
 
“Se ficar comprovado que empresas estão, de alguma forma e ainda que não diretamente, sugestionando os trabalhadores a votar em determinado candidato ou mesmo condicionando a manutenção dos empregos ao voto em determinado candidato, essa empresa vai estar sujeita a uma ação civil pública, inclusive com repercussões no sentido de indenização pelo dano moral causado àquela coletividade”, explica Fleury.
 
A nota é resultado da necessária proteção, pelo Ministério Público do Trabalho, do regime democrático no contexto das relações de trabalho, e tem como destinatários todos os empresários que, visando a beneficiar quaisquer candidatos ou partidos, pratiquem a conduta ilegal.O MPT atuará nos limites de suas atribuições para apurar a questão na esfera trabalhista. Acesse aqui o inteiro teor da nota pública.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/11/2018
IBOPE: Facebook superou WhatsApp na disseminação de Fake News

26/10/2018
MPF quer retirada do ar de jogo em que Bolsonaro espanca direitos humanos

25/10/2018
TSE exige que Google, Facebook e You Tube retirem do ar vídeo de Bolsonaro que sugere fraude na urna eletrônica

11/10/2018
TSE encaminha game pró-Bolsonaro ao Ministério Público Eleitoral

11/10/2018
MP do Distrito Federal exige retirada do mercado de game pró-Bolsonaro

09/10/2018
Bolsonaro espanca adversários em game vendido no Steam

04/10/2018
TSE congela e-mails e monta estratégia de guerra para evitar ataque hackers

03/10/2018
Eleições: o voto é só seu e é sagrado

26/09/2018
TSE dá 48 horas para Facebook identificar dono de perfil que vincula Manuela Ávila a ataque a Bolsonaro

26/09/2018
Eleições: Nordeste lidera denúncias via app do TSE

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

STF anula decisão do TST e reforça valor legal da terceirização

Decisão aconteceu em uma ação de uma atendente contratada pela Contax, prestadora de serviços de call center, para atuar como terceirizada na Telemar Norte Leste.

Mais de 60% dos brasileiros estão infelizes, mas têm medo de mudar de emprego

Estudo da Brands2Life, com o LinkedIn, traz um dado assustador: 80% dos brasileiros não se candidata para a vaga de trabalho que gostaria. Cerca de um terço dos profissionais deixa de se candidatar a uma nova vaga por falta de confiança na sua própria capacidade.

Serviços de TI e de Telecom podem ser 100% terceirizados no Governo Federal

Também foi incluída na lista divulgada pelo governo Federal o serviço de teleatendimento. Decisão está publicada na portaria 443/2018.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site