INTERNET

Anatel empurra para 2019 posição sobre franquia na banda larga

Luís Osvaldo Grossmann ... 05/10/2018 ... Convergência Digital

Sem qualquer alarde, a Anatel voltou a adiar – desta vez por mais seis meses – uma posição sobre o uso de franquias de dados nas conexões fixas à internet. O assunto está há dois anos e meio pendurado sob uma cautelar da agência que impede as operadoras de suspenderem acessos após o consumo das franquias.

Com o novo adiamento, o quarto desde a medida cautela de abril de 2016, o assunto também saiu da agenda regulatória atual e transferido para o rol de deliberações que a Anatel espera concluir no período 2019-2020. O embasamento foi o mesmo das últimas dilações – a baixa participação social numa espécie de consulta pública prévia para embasar a decisão.

Segundo anotou a superintendência de planejamento e regulação em agosto, ao findar o prazo do adiamento de março deste ano, “foram expedidos 183 Ofícios, reabrindo a possibilidade de manifestação daquelas entidades que já haviam se manifestado sobre o assunto e buscando a resposta daquelas que, até o momento, não retornaram sobre o Ofício originalmente encaminhado. Deste então e até o presente momento só foram recebidas oito respostas”.

São elas a OAB, Senacon, Senar-SP, os Procons de São Paulo e do Distrito Federal, além de três prestadoras: Algar, Sercomtel e Sky. As ausências mais notáveis apontadas pela área técnica são do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor – IDEC, da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor – Proteste, e do Comitê Gestor da Internet – CGI.Br. Adicionalmente, a Anatel tenta verificar como o assunto é tratado internacionalmente, mas a consultoria também pediu mais tempo para concluir essa avaliação.

E para completar, a agência alterou o conceito do que são as prestadoras de pequeno porte. O critério deixou de ser aquelas empresas com até 50 mil acessos para considerar as que detém até 5% do mercado, ou 1,5 milhão de acessos em números de hoje. Essas empresas, vale lembrar, não são atingidas pela proibição de cortar o acesso ou reduzir velocidades ao fim do consumo das franquias, como previsto na medida cautelar.


Netshoes vai pagar R$ 500 mil por vazamento de dados de quase 2 milhões de clientes

Acordo foi firmado entre a empresa e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). Vazamento das informações aconteceu em janeiro do ano passado e comprometeu dados pessoais como nome, CPF, e-mail, data de nascimento e histório de compras.

Fusões e aquisições vão marcar ano dos ISPs no Brasil

Prestadores de serviços ganham a preferência dos consumidores por oferecerem velocidade e estabilidade na oferta da banda larga. Segundo a IDC Brasil, chegou a vez dos provedores avançarem no B2B.

CGI.br: Política de cibersegurança tem de respeitar privacidade e direitos humanos

Em nota, Comitê Gestor endossa o documento 'Chamado de Paris', produzido no IGF 2018. E alerta que decisões sobre o ciberespaço preciisam de uma abordagem multissetorial.

Dados Pessoais: Google recebe punição máxima de 50 milhões de euros na França

A Regulação de Proteção Geral de Dados (GDPR), em vigor desde maio do ano passado na União Europeia, vira pesadelo para as companhias de Internet.

Anatel impõe ofertas obrigatórias de conexão em apenas seis PTTs

Pontos de troca de tráfego escolhidos são os de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Fortaleza, Curitiba e Brasília. A decisão afeta Oi, Telefônica, Claro, TIM e Algar.

Revista Abranet 26 . nov-dez 2018 / jan 2019
Veja a Revista Abranet nº 26 Estudo da Abranet revela a existência de um universo díspar entre os prestadores, o que impõe desafios à regulamentação mínima necessária para manter o mercado estruturado e o limite aceitável para a sobrevivência das empresas.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G