TELECOM

Preço mínimo de exploração de satélite fica em R$ 102 mil

Luís Osvaldo Grossmann ... 01/11/2018 ... Convergência Digital

A Anatel aprovou nesta quinta, 1º/11, um novo regulamento sobre o preço público a ser cobrado pelo direito de exploração de satélite, tendo fixado o valor em R$ 102.677. No caso de licitações, esse passa a ser utilizado como valor de referência para o preço mínimo, mas sem descartar a possibilidade de adoção da metodologia pelo Valor Presente Líquido.

“Objetivo fundamental com isso é cobrança de preço público pelo direito de exploração de satélite, tanto brasileiros quanto estrangeiros, com a fixação de um preço padrão. Esse valor independe das faixas de radiofrequência envolvidas e do prazo de validade da outorga”, destacou o relator do novo regulamento, Otávio Rodrigues.

A nova norma também fixa o preço público de R$ 400 no caso de transferência de direitos de uso de satélite. E no caso especifico de outorga para órgãos públicos é previsto um desconto de 90% no valor. Atualmente, segundo a agência, há 54 satélites em órbitas sobre o Brasil, sendo 17 nacionais e 37 estrangeiros autorizados.

No caso do pagamento, é prevista a opção por parcela única ou parcelas anuais iguais, desde que cada uma delas seja superior a R$ 500. Nesses casos, deverá ter previsão expressa de correção monetária pela taxa Selic.

“Quando houver renúncia do direito de exploração, isso não libera a obrigação de adimplir as parcelas vencidas e em qualquer hipótese não gera direito a restituição. Já as parcelas a vencer não serão devidas”, indicou ainda o relator. A nova norma entra em vigor em 180 dias.


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Copel Telecom tem R$ 300 milhões para expandir oferta de FTTH

Empresa, que já soma 200 mil clientes no varejo, planeja chegar a 25 novas cidades com FTTH no primeiro semestre de 2019, revelou o CEO Adir Hannouche.

Pharol perde três recursos e não consegue anular plano de recuperação da Oi

Por meio da subsidiária brasileira Bratel, a acionista da operadora tentava anular a homologação do plano de recuperação judicial e fazer valer a AGE realizada com acionistas contrários ao acordo.

Novo presidente da Anatel troca superintendentes e cargos de chefia

Dança das cadeiras atinge superintendências Executiva, de Outorga e Recursos à Prestação, e de Controle de Obrigações, além das assessorias técnica, da presidência e do Conselho Diretor.

TIM ativa rede para Internet das Coisas em Minas Gerais

Em parceria com a Ericsson e com a INOVAi, a tele ativa a rede NB-IoT em mais uma cidade mineira, agora, em Itajubá. Uma das soluções a ser desenvolvida é para a medição de consumo de água na cidade mineira.



Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G