TELECOM

Preço mínimo de exploração de satélite fica em R$ 102 mil

Luís Osvaldo Grossmann ... 01/11/2018 ... Convergência Digital

A Anatel aprovou nesta quinta, 1º/11, um novo regulamento sobre o preço público a ser cobrado pelo direito de exploração de satélite, tendo fixado o valor em R$ 102.677. No caso de licitações, esse passa a ser utilizado como valor de referência para o preço mínimo, mas sem descartar a possibilidade de adoção da metodologia pelo Valor Presente Líquido.

“Objetivo fundamental com isso é cobrança de preço público pelo direito de exploração de satélite, tanto brasileiros quanto estrangeiros, com a fixação de um preço padrão. Esse valor independe das faixas de radiofrequência envolvidas e do prazo de validade da outorga”, destacou o relator do novo regulamento, Otávio Rodrigues.

A nova norma também fixa o preço público de R$ 400 no caso de transferência de direitos de uso de satélite. E no caso especifico de outorga para órgãos públicos é previsto um desconto de 90% no valor. Atualmente, segundo a agência, há 54 satélites em órbitas sobre o Brasil, sendo 17 nacionais e 37 estrangeiros autorizados.

No caso do pagamento, é prevista a opção por parcela única ou parcelas anuais iguais, desde que cada uma delas seja superior a R$ 500. Nesses casos, deverá ter previsão expressa de correção monetária pela taxa Selic.

“Quando houver renúncia do direito de exploração, isso não libera a obrigação de adimplir as parcelas vencidas e em qualquer hipótese não gera direito a restituição. Já as parcelas a vencer não serão devidas”, indicou ainda o relator. A nova norma entra em vigor em 180 dias.


Internet Móvel 3G 4G
Brasil fica em último lugar em ranking de uso para carros autônomos

País despensou oito posições em 12 meses e ocupa a 25ª posição do Ranking de prontidão para veículos autônomos da KPMG. Entre os quesitos analisados estão política e legislação e tecnologia e inovação.

Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

TIM quer infraestrutura única para cidades com menos de 30 mil habitantes

Para o CTIO da operadora, Leonardo Capdeville, não faz sentido infraestruturas diferentes em localidades onde a receita é mais baixa. CEO da TIM, Pietro Labriola, fala em IoT como fonte nova de receita.

Anatel mantém pente fino na recuperação judicial da Oi

Agência vai manter o grupo de trabalho criado para acompanhar a operadora. Também quer receber dados financeiros, fluxo de caixa atual, receitas e custos e financiamentos, além de eventuais alienações. Prazo dado à Oi para passar as informações é de 60 dias.

Uma em cada cinco conexões à internet fixa acontece por fibra óptica

Em 12 meses, proporção dos acessos registrados pela Anatel que usam a tecnologia passou de 12% para 20% do total. Cabo detém outros 30%. O Brasil contabiliza 6,33 milhões de acessos em fibra óptica. ISPs mostram força e já representam 21% do market share.

Smartphones puxam demanda global por carregadores sem fio

Segundo números da consultoria IHS Markit, em 2018 foram registrados embarques de 300 milhões de smartphones com essa tecnologia.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G