TELECOM

Por reinvenção, TIM vai comprar plataforma de Inteligência Artificial

Ana Paula Lobo e Rodrigo dos Santos ... 21/11/2018 ... Convergência Digital

Reinvenção digital passa por usar novas ferramentas e a TIM Brasil vai ao mercado - com licitação a ser feita ainda em 2018 - para comprar uma plataforma de Inteligência Artificial, como o Watson, da IBM, para unificar toda a base de informações da companhia. Objetivo, afirma o recém-promovido a Chief Technology & Information Officer, Leonardo Capdeville, é ter a compra concretizada já no primeiro trimestre de 2019. Licitação deverá atrair empresas como Microsoft, IBM, Google e outros. Capdeville preferiu não falar de valores, mas admite que é uma concorrência relevante.

"Nós temos um piloto que a Tais, para uma operação MVNO, que reduziu 60% o custo das operações. Agora queremos levar essa ação para a rede, para o CRM, para o Marketing, para as vendas. Vamos ter um único big data e o motor cognitivo vai nos ajudar a criar serviços com as informações que temos da nossa base de clientes", sustentou Capdeville. O CTIO da TIM Brasil admite que o plano é ambicioso: tornar a TIM um hub digital, com a criação de diferentes marketplaces.

"Temos o lado bom e ruim para olhar. Realmente a TIM não entrou no chamado B2B, mas, agora, está preparada para fazer uma série de ofertas na modalidade de serviços. A Amazon não investiu em cloud para ser uma companhia de tecnologia, mas, sim, para resolver seu problema interno. Estamos indo na mesma linha e vamos, agora, agregar valor à conectividade. Queremos ir numa cidade e ofertar uma série de serviços", salientou Capdeville.

O CTIO da TIM Brasil diz que a era da transformação digital já passou. Agora o momento é o da reinvenção digital. "Se as operadoras continuarem com o modelo de vender pré-pago ou pós-pago para os clientes, vão morrer. Nós estamos nos reinventando", sinalizou Leonardo Capdeville. Nessa mexida na área de Tecnologia, a TIM contratou Guilherme Ferraz, ex-Globo, para a diretoria de Transformação Digital. "O objetivo era trazer uma pessoa de fora do mercado de Telecom. Sem os nossos vícios", acrescentou o CTIO.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Leonardo Capdeville explica o processo de reinvenção digital, fala sobre quem vai pagar o 5G e de como as operadoras precisam agir para serem protagonistas da economia digital. O executivo veio a São Paulo nesta quarta-feira, 21/11, para formalizar a parceria de Inovação Aberta com o Cubo, do Itaú. A TIM é a única operadora atuando como mantenedora da iniciativa de inovação, que reúne mais de 70 startups. Assistam a entrevista com o CTIO da TIM Brasil, Leonardo Capdeville.


Internet Móvel 3G 4G
Cisco: 'Sempre estivemos e estamos no jogo do 5G"

O diretor de Políticas Públicas, Giuseppe Marrara, deixa claro que a digitalização da infraestrutura de telecomunicações do Brasil é estratégico para os negócios da companhia. "O 5G é um dos passos e, tirando os rádios, estamos disputando em todas as outras etapas", sustentou.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

STF usa caso de lei paulista para cassar decisões sobre antenas no Rio, Minas e DF

Relator de três ações similares, Gilmar Mendes adotou o mesmo entendimento firmado pelo Supremo quando derrubou legislação estadual de São Paulo que restringia instalação de antenas de celular. 

Algar Telecom contabiliza aumento de 26% na carteira de clientes B2B

Operadora diz que não sentiu efeito da Covid-19 nos resultados do primeiro trimestre, mas reforçou o caixa como forma de precaução, com a emissão de R$ 150 milhões em debêntures em abril. O objetivo da captação foi garantir um colchão para “o cenário de incertezas”.

MPF quer que STF autorize acesso a dados de celular sem ordem judicial

Para MPF, é lícito extrair informações dos aparelhos no momento da prisão de suspeitos. 

Ericsson: Compartilhamento de espectro permite 5G às teles antes do leilão

Fabricante diz que, com as frequências do 4G é possível habilitar o 5G antes da licitação da faixa de 3,5GHz. Sobre o leilão 5G, a Ericsson diz que a decisão, ao final, será das operadoras. "Mas temos que tomar o cuidado para não ficarmos para trás", disse o presidente da Ericsson Latam Sul, Eduardo Ricotta.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G