GOVERNO

Bolsonaro escolhe empresário para comandar agenda de privatizações

Luís Osvaldo Grossmann* ... 23/11/2018 ... Convergência Digital

A equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro confirmou nesta sexta, 23/11, que o empresário Salim Mattar, dono da locadora de veículos Localiza, aceitou convite para assumir a Secretaria Geral de Desestatização e Desimobilização, que será parte do novo Ministério da Fazenda, pilotado por Paulo Guedes.

“O empresário Salim Mattar aceitou o convite do futuro Ministro da Economia, Paulo Guedes, para assumir a Secretaria Geral de Desestatização e Desimobilização, que será criada como parte da estrutura do Ministério da Economia no novo governo.”, diz nota da assessoria do futuro ministro.

Neto de libaneses, Mattar, que foi office boy e trabalhou em armazém até ser dono da sua empresa, fundou a localiza quando tinha 24 anos. Hoje é presidente do conselho de administração da empresa, que se tornou a maior do ramo na América Latina. A nota do futuro governo também menciona que o empresário é integrante do Instituto Millenium, fundado por Paulo Guedes para promover o liberalismo econômico.

A agenda de privatizações é colocada como uma frente importante do novo governo. Nesta mesma sexta, o indicado para presidir o Banco do Brasil, Rubem de Freitas Novaes, afirmou que “a orientação é eficiência, enxugamento e privatização do que for possível”, o que vale portanto também para unidades do banco público.

Quem acompanha a nova equipe econômica já ouviu que a ideia é promover o máximo de privatizações, para que algo seja efetivamente desestatizado. A lógica aí é de que se o governo anunciar uma ou outra privatização, o sucesso será muito pequeno ou inexistente. E que o discurso de vender todas, utilizado pelo próprio Paulo Guedes durante a campanha eleitoral, ajudará na alienação de pelo menos um terço das estatais.

“Eu defendo privatizar tudo mesmo. O meu papel é sugerir tudo”, afirmou à época o futuro ministro da economia. Entre os alvos os mais comumente citados são Petrobras, Eletrobrás, Correios, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil. Quando perguntado se estatais como Serpro, Dataprev e Telebras estariam também na lista, Guedes mantém o discurso de que “todas estão”.

* Com informações da Agência Brasil


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Receita Federal decide cobrar IPI das impressoras 3D

Para o Fisco, a atividade de impressão em 3D caracteriza-se como uma operação de industrialização na modalidade de transformação.

Félix Mendonça Junior (PDT-BA) é o novo presidente da CCT da Câmara

Parlamentar que dar atenção especial  para a discussão da chegada do 5G no Brasil e também nas novas tecnologias, entre elas, o reconhecimento facial.

Ministério da Economia vai concentrar pagamentos ao Serpro por base do CPF

Órgãos públicos têm 12 meses para estarem todos ligados à plataforma de interoperabilidade dos dados federais, ConectaGov. Contratos com Serpro serão firmados e assumidos pela Secretaria de Governo Digital, revela ao Convergência Digital, o secretário Luis Felipe Salin Monteiro.

Dataprev registra aumento de 10% no lucro e alcança R$ 151 milhões em 2018

Segundo relatório da administração, receitas cresceram 2,9%, enquanto os custos subiram 2%. Investimentos chegaram a R$ 182 milhões. Maior parte dos recursos foi gasto em segurança da Informação e nas licenças Oracle. Governo deve quase R$ 400 mil reais à estatal.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G