Home - Convergência Digital

Se o 4G é engessado, o 5G se define pela flexibilidade

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Pedro Costa - 03/12/2018

A palavra que define o 5G é flexibilidade. "Até agora temos redes engessadas. O 4G é engessado. O 5G vai muito além de um aumento de velocidade. Ele tem requisitos que mudam de acordo com o uso pelo usuário. Vão ser distintos cenários de utilização", explica o coordenador de Desenvolvimento do Projeto 5G Brasil e professor do Inatel, Luciano Mendes Leonel.

Ainda segundo Leonel, o 5G será o gateway universal para Internet das Coisas e também o responsável por levar conectividade universal às áreas remotas. Sobre as redes NB-IoT, que serão lançadas pelas teles móveis, o especialista as define como a primeira onda de digitalização. Luciano Mendes Leonel participou do 5G Global Event, organizado pela Telebrasil e realizado no Rio de Janeiro nos dias 28 e 29 de novembro. Assistam à entrevista.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/04/2019
Oi monta espaço 5G no evento Rio Creative Conference 2019

18/04/2019
Carros conectados: Comissão Europeia impõe derrota ao 5G e elege o Wi-fi como tecnologia padrão

17/04/2019
FCC barra China Mobile de atuar nos Estados Unidos

15/04/2019
EUA planejam fazer oferta inédita de espectro em novo leilão 5G

15/04/2019
Bélgica não vê motivo para não usar Huawei no 5G

11/04/2019
Samsung usa a Coreia para mandar recado às rivais no 5G

10/04/2019
Japão aloca faixas para 5G e teles preveem investir R$ 58 bilhões

09/04/2019
Por 5G, Anatel quer triplicar a capacidade de espectro existente

05/04/2019
UIT sai em defesa da Huawei e diz que entidade decide padrão 5G em outubro

04/04/2019
5G é o empurrão que falta para a realidade aumentada explodir no varejo

Destaques
Destaques

Ecossistema de IoT movimentará R$ 38 bilhões

Projeção do mercado é que o segmento vai crescer acima de 20% ano contra ano até 2022. Dispositivos, em especial os smartphones, impulsionam o crescimento dos investimentos em TI ao longo de 2019.

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Smartphones colocam Inteligência Artificial na palma da mão

Por Samir Vani*

Tecnologias como reconhecimento facial, identificação de objetos e realidade aumentada já estão disponíveis na palma das nossas mãos, mas boa parte das pessoas não sabe ainda.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site