INOVAÇÃO

Oi lança novo desafio para startups interessadas em participar do Oito

Da redação ... 15/01/2019 ... Convergência Digital

A Oi prorrogou para o dia 8 de fevereiro o prazo de inscrições para startups interessadas em participar do programa de aceleração do Oito, o espaço de inovação e empreendedorismo da companhia, no Rio de Janeiro. Foi lançado um novo desafio para empreendedores interessados em participar da seleção. O regulamento completo está disponível no site do Oito (www.oito.net.br), onde devem ser feitas as inscrições. O resultado será divulgado em março, após a realização de apresentações presenciais (pitches). O programa está aberto a startups do Brasil e do exterior, com início previsto para março e duração de 9 meses. A seleção será conduzida pela Oi com apoio da Associação Brasileira de Startups.

Os desafios apresentados às startups foram elaborados pela Oi com foco em temas operacionais, financeiros e de negócio, além da categoria “Open Telecom”. A companhia apresenta agora um novo desafio, voltado para o gerenciamento e monitoramento de consumo de energia. Entre os critérios para a seleção para o programa de aceleração estão a capacidade das soluções de atender a áreas estratégicas da Oi ou ter potencial de aplicação em diversos segmentos de atuação de clientes atuais e potenciais da companhia.

O Oito busca contribuir para o desenvolvimento de produtos e serviços de base tecnológica com capacidade de aumentar a eficiência operacional da Oi ou de gerar novas oportunidades de negócios para a companhia ou seus parceiros. Para isso, as startups que participam do programa têm acesso a mentoria e apoio nas áreas gerencial, jurídica, financeira e de comunicação, além de acesso facilitado a produtos e serviços de empresas parceiras, como Nokia, IBM e Amazon Web Services.

As incubadas também têm à disposição até três posições de trabalho no espaço de coworking do Oito e, caso necessário, podem receber aporte financeiro para investimento no desenvolvimento do projeto, em condições e valores que serão acordados entre as partes.

O Comitê Interno de Seleção das startups é composto por executivos da Oi. Além da aderência aos desafios, também serão avaliadas a maturidade do projeto e da empresa, a viabilidade técnica e econômica do empreendimento, a consistência entre o modelo de negócio e a estratégia de entrada no mercado, a base tecnológica e grau de inovação e competitividade da solução, potencial de sinergia da startup com as demais incubadas, e a qualificação dos proponentes e da equipe.

Entre os parceiros do Oito estão Nokia, IBM, Amazon Web Services, CPqD, Senai, escritório Montaury Pimenta, Machado & Vieira Mello, Zendesk, Pieracciani, GEAM e o Oi Futuro, instituto de inovação e criatividade da Oi.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Fintechs incubadas pelo BC já encontram negócios no sistema financeiro

Projetos selecionados pelo Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas já estão em uso em instituições como Bradesco e há negociações com outras instituições.

FICO leva IA e machine learning para além da indústria financeira

Verticais como varejo, manufatura e telecomunicações já são usuárias da solução,revela o vice-presidente e diretor-geral da FICO para América Latina e Caribe, Alexandre Graff.

Seguradora HDI trabalha legado para pavimentar transformação digital

Seguradora instituiu um plano de jornada, com quatro anos de duração, para se adaptar à uma nova era digital, afirma a CIO da HDI, Denise Ciavatta.

Brasil fica longe da Inovação e acumula mais de 225 mil pedidos de patentes

Estudo produzido pela Associação Brasileira de Propriedade Intelectual (ABPI) adverte que o País só despenca no ranking global de inovação e, neste momento, ocupa a última posição. Governo e empresas privadas investem pouco e não assumem os riscos inerentes à Inovação.

Ministério da Economia quer privatizar o financiamento à inovação

Além das empresas estatais de TICs como Serpro, Dataprev, Telebras e Ceitec, lista da secretaria de desestatizações , comandada por Salim Mattar, inclui a Finep, agência de fomento do MCTIC, e o próprio BNDES.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G