Convergência Digital - Home

Data centers tradicionais vão morrer em até sete anos

Convergência Digital
Convergência Digital* - 05/02/2019

Até 2025, os data centers tradicionais vão morrer, ou seja, vão deixar de existir nas corporações, em especial, naquelas que ainda têm a estratégia de ter os seus dados 'dentro de casa', segundo previsão do Gartner. A consultoria projeta que, em sete anos, 80% das organizações migrarão seus dados de Data Centers locais para ambientes no formato de co-location, hospedagem ou Nuvem.

De acordo com estudo do Gartner, os líderes de infraestrutura e operações precisam se preparar - agora - para esse movimento, ajustando as cargas de trabalho com base nas necessidades dos negócios e não se limitando a decisões baseadas em localização física, uma vez que o período crítico para o ajuste da estratégia acontecerá entre 2021 a 2025.

"Desde a hospedagem até a Nuvem Pública, existem muitas alternativas para os Data Centers locais. Os líderes devem identificar se existem razões verdadeiramente estratégicas para persistir com necessidades locais, especialmente quando consideram que a quantidade significativa de investimento envolvida é muitas vezes amortizada ao longo de muitos anos", assinala o Ross Winser, Diretor de Pesquisa Sênior do Gartner.

Ainda conforme o executivo do Gartner, mais do que nunca, o departamento de infraestrutura e operações precisa se envolver com o dia a dia das áreas estratégicas das empresas. "O foco dos líderes desse setor não é mais entregar apenas engenharia e processos para as operações, mas entregar produtos e serviços que suportem e permitam a estratégia de negócios das organizações", conclui Winser.


Destaques
Destaques

Nuvem pública deslancha no Brasil e receita estimada é de R$ 2,3 bilhões

País tem muito para crescer no uso da nuvem pública, tanto que no ranking global está em 13º lugar, observa a IDC Brasil. As SD-WANs também se consolidam no mercdo nacional, mas a falta de mão de obra capacitada é um entrave.

Startup investe na nuvem e viabiliza atendimento médico no interior do Amazonas

Portal Telemedicina usa APIs do Google Cloud, Firebase e ML Engine para armazenar dados de pacientes, além de detectar doenças e priorizar atendimento em clínica da cidade de Coari,  localizada a 444 quilômetros de Manaus.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Intuição versus análise de dados na gestão

Por Douglas Scheibler*

O poder decisório significa alta responsabilidade e inúmeros riscos. Neste cenário caótico, analisar dados é indispensável e é o que justifica uma determinada medida ser considerada como correta, em um cenário específico, em detrimento de outras.

Data Centers: agora é hora de ver acontecer

Por Gilberto Gonzaga*

O que recentemente era apenas uma tendência já pode ser observado na prática. A expectativa, agora, é que esses movimentos se consolidem cada vez mais e nos levem a uma nova era de conectividade, da qual a América Latina não ficará de fora.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site