GESTÃO

Auditoria da CGU reclama de aumento de comissionados na Dataprev

Luís Osvaldo Grossmann ... 06/02/2019 ... Convergência Digital

Um relatório da Controladoria Geral da União sobre a Dataprev reclama do salto de R$ 1,7 milhão para R$ 4,9 milhões, a partir de 2017, com pagamento de pessoal comissionado. Em números absolutos, a média de 7 extraquadros passou para 28, fruto do aumento do número de funções de confiança de 594 para 625.

Além da queixa de que tais mudanças não passaram pelo crivo da secretaria de coordenação e governança das empresas estatais, a CGU diz que a distribuição de funções foi assimétrica com relação às ações previstas e desrespeitou as próprias normas internas da estatal. Ainda segundo o órgão de controle, não houve comprovação da qualificação técnica dos quadros.

“Foi observado incremento relevante no número de contratações extraquadro em relação ao ano anterior e em relação à média histórica dos últimos sete anos. Essa evolução, sem levar em contas eventuais desligamentos, representa um potencial aumento anual da ordem de R$ 4 milhões com salários de extraquadro a partir de 2017, com capacidade de impactar em cerca de 13% o incremento nas despesas de pessoal no comparativo 2016-2017”, conclui a CGU.

Diz ainda o relatório que a Dataprev não apresentou o embasamento das contratações, “restando ausente outros artefatos que demonstrassem um mínimo de qualificação técnica necessária para mostrar que as contratações atenderiam algum critério relevante para a estatal em comparação com o perfil de competência de cada candidato”.

Conclui também a CGU que “as contratações extraquadro apresentam discrepâncias em relação ao que consta nos próprios normativos internos da Dataprev, principalmente quanto ao aspecto de justificativa técnica e formalização das admissões” e que “essa exposição pode gerar questionamentos por parte de órgãos de controle externo ou mesmo pela Justiça do Trabalho”.


Carreira
No Rio, apenas 21% das empresas adotam o teletrabalho

A 15ª Pesquisa de RH para RH 2018/2019, realizada pelo TI Rio (Sindicato das Empresas de Informática do Rio de Janeiro), mostra que há uma grande desigualdade de genêro, com os homens ganhando quase o dobro que as mulheres em funções equivalentes.

Fiat Chrysler avança no uso de Internet das Coisas

O CIO para a América Latina da montadora, André Souza Ferreira, afirma que um carro, hoje, precisa ser visto como uma plataforma móvel capaz de trafegar informações sobre o comportamento do motorista.

Transformação digital exige a modernização da área de TI das telcos

O vice-presidente de Vendas da Dell Technologies no Brasil, Marcelo Medeiros, diz que a modernização da TI permitirá às teles proporcionar mais agilidade, automação e flexibilidade aos seus produtos. A computação na borda ganha cada vez mais relevância na estratégia dos negócios.
 

Dell: sucesso do big data passa pela democratização do acesso à informação

Os investimentos em big data e analytics só se justificam se houver uma cultura da informação bem estabelecida, passando pela democratização dos dados, o engajamento e a capacitação dos colaboradores em todos os níveis.

Falta de alinhamento da TI com o negócio prejudica redes corporativas

Só 36% das empresas se dizem “muito satisfeitas” com redes e apontam disparidade como maior obstáculo, segundo pesquisa da Accenture.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G