NEGÓCIOS

CEO da Microsoft conclama adesão à Convenção Global contra guerras digitais

Ana Paula Lobo ... 12/02/2019 ... Convergência Digital

Ao fazer uma apresentação em evento da Microsoft Brasil sobre Inteligência Artificial em São Paulo, nesta terça-feira, 12/02, o CEO, Satya Nadella, enfatizou a necessidade de se ter responsabilidade no uso da tecnologia, que cada vez mais permeia todas as atividades produtivas e pessoais no mundo.

O executivo - que está na missão de democratizar a inteligência artificial, até porque, a IA se tornou o novo Windows da companhia, ou seja, é a prioridade máxima de negócios diante da pressão da concorrência do Google, Amazon e IBM - reforçou que cabe aos homens tirar o máximo proveito das máquinas para obter mais qualidade, produtividade e eficiência.

Nadella sinalizou que é preciso impor responsabilidade no uso da tecnologia e aqui, a segurança ganha destaque. Ele insistiu – uma vez que a Microsoft puxou o tema no ano passado – para a a necessidade de criação de uma Convenção semilar à de Genebra para a defesa cibernética e ‘guerras digitais’.

"A tecnologia tem de impulsionar a economia e a sociedade. O desafio para o mundo e para o Brasil é definir regras para delimitar as consequências do uso da Tecnologia. O Brasil está à frente ao ter a sua Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD, que entra em vigor em 2020). Precisamos desmistificar a tecnologia. Ela tem de estar inserida em tudo, mas respeitando as regras de privacidade e de confiança. Essa adesão global é imperativa", sustentou o CEO da Microsoft.

O posicionamento é relevante, uma vez que o Governo Bolsonaro, em mensagem ao Congresso Nacional, ressaltou que a Defesa Cibernética é prioridade e é candidata a ter um plano nacional, ainda a ser delineado. “Serão propostos subsídios para a elaboração da Norma Complementar de Requisitos Mínimos de Segurança da Informação para Dispositivos de Internet das Coisas (IoT). O tema é atual e consta da pauta de discussões entre os Ministérios e associações empresariais interessados nos aspectos comerciais e de fomento dessa nova tecnologia”, observou a mensagem do presidente da República.

Para medir o tamanho da oportunidade do uso da Inteligência Artificial, no Brasil, a Microsoft encomendou um estudo, conduzido pela Fundação Getúlio Vargas. A pesquisa investigou o impacto da introdução da IA em mercados-chave no Brasil – Agronegócio, Transporte e Comunicação, Óleo e Gás e Setor Público – que juntos representam 36,4% do PIB do País. O estudo revelou que a adoção de IA nestes setores pode impulsionar a taxa de crescimento do PIB em até 6,43% no acumulado de 15 anos.

Nadella anunciou ainda uma renovação da parceria entre Microsoft, SESI e SENAI para oferecer gratuitamente para estudantes dessas instituições treinamentos sobre IA. “Nós estamos comprometidos em assegurar que todos os brasileiros se beneficiem destes avanços, e é por isso que hoje estamos anunciando uma parceria com o SESI e o SENAI para disponibilizar aos mais de 3 milhões de estudantes treinamento em habilidades de IA contribuindo para capacita-los para os empregos do futuro”, concluiu o CEO.








Cloud Computing
Backup e arquivamento de dados pessoais são os maiores riscos à privacidade de dados

Nos próximos dois anos, as organizações que não revisarem as políticas de retenção de dados para reduzir o volume de informações armazenadas e, por extensão, os dados que são copiados, enfrentarão um enorme risco de não conformidade, bem como os impactos, no bolso, de uma eventual violação.

Por mercado de BPO, Lumen IT compra Superabiz

Valor da transação não foi revelado pelas partes. Expectativa da fusão é simplificar o acesso às soluções de compliance fiscal, jurídico e para o SPED.

#RioéTech abre programação do Rio Info 2019

Evento, que chega em 2019 a sua décima sétima edição, já gerou R$ 250 milhões em negócios. Pré-eventos serão realizados em diversas cidades do Estado do Rio de Janeiro para aproximar empresas e Academia.

TI fica ainda mais estratégica na disrupção digital

“Onde existir um elo mais fraco pode haver uma disrupção grande e entrar uma fintech, uma startup”, lembra o vice-presidente de serviços financeiros da BRQ, José Antonio Afonso Pires.

Unisys: open banking só existirá com a LGPD implementada no Brasil

"Os dois são interligados porque a premissa maior é a segurança da informação", observa o vice-presidente e líder da Vertical de Serviços Financeiros para América Latina, Luís Rego. Decisão do Banco Central de postergar a consulta pública sobre o tema tem pontos positivos e negativos.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G