GOVERNO

Servidores da Dataprev fazem abaixo-assinado contra privatização

Luís Osvaldo Grossmann ... 14/02/2019 ... Convergência Digital

Expressamente listada como empresa a ser “vendida ou fechada”, a Dataprev vai à luta. Está no ar um abaixo-assinado digital contra a privatização da estatal. Com mais de 2,8 mil assinaturas até esta quinta, 14/2, o apelo ressalta o caráter estratégico da empresa que controla as informações previdenciárias de 35 milhões de brasileiros e especialmente o fato de registrar lucro há mais de 10 anos. A Dataprev tem cerca de 3,7 mil funcionários.

“Ganhadora de prêmios, a Dataprev é caso de sucesso há mais de uma década, com lucro líquido e rentabilidade consistentemente acima da média do mercado. Uma abertura de capital da empresa na Bolsa de Valores teria o potencial para multiplicar por dezenas de vezes o seu valor patrimonial. Ocorre que a privatização inicialmente esboçada por parte da equipe de Bolsonaro, a pretexto de reduzir custos, subestimaria o valor da empresa”, sustenta o abaixo-assinado.

“Além disso”, segue o documento, “a perda do controle acionário de uma empresa de tecnologia e comunicações em que cerca de 70% de seu faturamento é contra órgãos e entidades públicas e também é responsável por controlar os dados da Previdência Pública de 35 milhões de beneficiários, colocaria em risco toda a sociedade brasileira”.

Segundo o secretário de desestatizações e desinvestimentos do Ministério da Economia, Salim Mattar, cada pasta tem autonomia para definir quais as estatais sob sua tutela serão privatizadas. “As empresas sob o nosso ministério, que são quatro, IRB, Casa da Moeda, Serpro e Dataprev, serão privatizadas, vendidas ou fechadas. Está sob a nossa autoridade”, afirmou.

O abaixo-assinado dos servidores da Dataprev se autodeclara uma “oposição propositiva” à privatização da empresa. “Considerando a plataforma de campanha que levou à vitória de Bolsonaro, bem como o anseio de uma Estado eficiente, propomos que o risco incorrido pela gestão estatal seja minorado pela partilha das ações com a sociedade brasileira e não apenas com um Banco ou uma empresa, mantendo o controle Estatal enquanto perdurarem os imperativos de segurança nacional e de relevante interesse coletivo, conforme amparo da Constituição Federal”.   


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Pontes: Corte de 42% no orçamento deixa MCTIC 'com a corda no pescoço’

“Ao longo dos anos o ministério veio perdendo prestigio e o orçamento veio caindo. Precisamos de muito apoio para melhorar o orçamento para o ano que vem, porque  o deste ano já está feito”, afirmou o ministro Marcos Pontes.

Receita Federal decide cobrar IPI das impressoras 3D

Para o Fisco, a atividade de impressão em 3D caracteriza-se como uma operação de industrialização na modalidade de transformação.

"Espero que dinheiro da base de Alcântara não vire outro FUST", diz Marcos Pontes

Segundo explicou no Senado Federal, o acordo é uma autorização dos Estados Unidos para lançamentos de foguetes na base brasileira. Mas não há ainda definição de quem vai ficar com os recursos da operação comercial da base.

Félix Mendonça Junior (PDT-BA) é o novo presidente da CCT da Câmara

Parlamentar que dar atenção especial  para a discussão da chegada do 5G no Brasil e também nas novas tecnologias, entre elas, o reconhecimento facial.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G