TELECOM

Anatel atende pleito das teles e adia prazo de consulta pública de metas de universalização

Luís Osvaldo Grossmann ... 22/02/2019 ... Convergência Digital

À pedido da Telefônica, Algar e Claro, a Anatel adiou por mais 30 dias, depois dos primeiros 60, a consulta pública sobre o que deve ser o último plano geral de metas de universalização, a partir de 2021, uma vez que as concessões de telefonia terminam em 2025. As sugestões poderão ser encaminhadas até 26/3.

A proposta em aberto, na prática, é idêntica ao que a agência sugeriu no PGMU atual, focado na redução dos orelhões. Ele acabou aprovado entre os derradeiros atos do governo de Michel Temer, mas a versão transformada em decreto incluiu metas relacionadas ao 4G, para desgosto da Anatel.

O principal nó do PGMU – assim como em suas versões anteriores – é o tamanho do saldo devido pelas concessionárias por conta de obrigações eliminadas ou substituídas por outras de custo menor. Nas contas da Anatel, essa “dívida” está em R$ 3,7 bilhões. Mas as teles rejeitam o valor.

Por conta da divergência, as empresas não aceitaram assinar a versão revista dos contratos de concessão. E na proposta atual, a agência tenta um caminho negocial ao sugerir que o reconhecimento do saldo não descarta recálculos a serem pedidos pelas próprias concessionárias.


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Teles fazem cadastramento para atualizar dados de clientes do celular pré-pago

O recadastramento dos usuários junto às operadoras começará nesta quinta-feira, 18/04, pelo DDD 62, alcançando progressivamente todo o País até agosto. Quem não fizer o recadastramento terá a sua linha bloqueada enquanto o cadastro não for atualizado.

Oi faz piloto de internet das coisas rural em 450 MHz

Rede integrada de sensores e dispositivos conecta uma das fazendas da trading Amaggi, em Mato Grosso. Segundo a Oi, faixa de 450 MHz "é fundamental para IoT no campo".

Para a Anatel, prêmio de acessibilidade inaugura regulação por incentivos

“Queremos mudar a ótica, promover competição por qualidade e uma ferramenta são os rankings. Agora acessibilidade, mas teremos no ano que vem de qualidade e atendimento”, diz o presidente da agência, Leonardo de Morais. A TIM foi a primeira colocada em ações de acessibilidade.

Por 5G, Anatel quer triplicar a capacidade de espectro existente

Proposta de nova regulamentação de radioenlaces eleva de 26 GHz para 66 GHz a capacidade disponível. Contribuições serão aceitas por 60 dias. Modelo previsto pela agência prevê novas faixas entre 30 GHz e 170 GHz.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G