Home - Convergência Digital

Contribuição sindical: Governo exige boleto bancário. Sindicatos pregam desobediência civil

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 07/03/2019

A contribuição dos trabalhadores para os sindicatos, que deixou de ser obrigatória desde novembro de 2017 com a entrada em vigor da nova lei trabalhista (Lei 13.467), só poderá ser realizada por meio de boleto bancário ou equivalente eletrônico. A Medida Provisória 873, publicada no Diário Oficial da União (DOU)  na última sexta-feira (1º), também proíbe o desconto, relativo a um dia de trabalho, diretamente na folha de pagamento do empregado. O texto vale imediatamente, mas precisa ser aprovado pelo Congresso em até 120 dias para se tornar lei.

Segundo o ministério da Economia, o "objetivo da Medida Provisória é esclarecer a natureza facultativa da contribuição sindical e reestabelecer o direito dos trabalhadores, que precisam manifestar a vontade de contribuir por meio de autorização prévia, individual e por escrito. A medida também anula regras ou cláusulas normativas que fixam a compulsoriedade ou a obrigatoriedade de recolhimento a empregados ou empregadores, ainda que referendadas por negociação coletiva, assembleia geral ou outro meio previsto no estatuto da entidade".

De acordo com a MP, o boleto bancário será encaminhado à residência do empregado ou, na hipótese de impossibilidade de recebimento, à sede da empresa. Caso o trabalhador não tenha autorizado o desconto, o envio do boleto é proibido. A reação dos trabalhadores foi imediata. A Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) classificou a MP 873/2019 como "amadora e rudimentar" e pregou a desobediência civil e judiciária.

Por meio de nota oficial, divulgada nesta quarta-feira, 06/03, a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) diz que a MP possui "inúmeras inconstitucionalidades e inconvencionalidades" e, por isso, "conclama seus sindicatos filiados e os membros do judiciário a defender a Constituição brasileira e a promover a desobediência civil". De acordo com a entidade, "não há como respeitar ou levar em consideração uma medida provisória tão rudimentar e amadora, que ataca frontalmente a Constituição Pátria, a democracia, a sociedade e o Congresso Nacional".

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/06/2019
Indústria de semicondutores teme fuga de empresas com corte no imposto de importação

17/06/2019
Corte de imposto para produtos acabados extermina parque industrial de Tecnologia

08/05/2019
Pontes: Cortes são críticos e pesquisa só tem recursos até setembro

07/05/2019
AGU defende MP que proíbe desconto sindical na folha de pagamento

12/04/2019
CGI.br, Anatel e MCTIC escapam do Decreto que extingue colegiados

11/04/2019
Mudanças no eSocial reforçam liderança da Receita Federal

11/04/2019
Sindicato vai à OIT contra MP que tira desconto de contribuição em folha

10/04/2019
Pontes: Corte de 42% no orçamento deixa MCTIC 'com a corda no pescoço’

09/04/2019
Contribuição sindical: TRT enfrenta governo e desautoriza MP

04/04/2019
Sérgio Moro cria conta no twitter para “explicar propostas” da Justiça

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

Falta de mão de obra qualificada espanta investidores no Brasil

Mais de 50% dos jovens brasileiros podem ficar fora do mercado de trabalho por falta de qualificação e de habilidades digitais. A advertência foi feita por especialistas que debateram sobre educação e capacitação digital no Painel Telebrasil 2019.

Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

Entidade das empresas de TI se posiciona contrária ao PLS 317/17. que passa a exigir diploma de profissões como Analista de Sistemas, desenvolvedor, engenheiro de sistemas, analistas de redes, administrador de banco de ados, suporte e profissões correlatas.

Mais de meio milhão de brasileiros trabalham com TICs

Raio-X do mercado de trabalho nos últimos 10 anos, feito pela Softex, mostra que o salário médio de R$ 6 mil.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site