TELECOM

Oi e Vivo tiram as piores notas em pesquisa de satisfação da Anatel

Luís Osvaldo Grossmann ... 11/03/2019 ... Convergência Digital

A Anatel divulgou nesta segunda-feira, 11/3, a quarta edição da pesquisa anual sobre satisfação e qualidade percebida pelos usuários de telecomunicações. No geral, o cenário é de melhoria na percepção dos consumidores, em todos os serviços – telefonia fixa e móvel, tv paga e internet fixa. Mas o atendimento continua sendo o ponto fraco no relacionamento com os clientes.

“Muito embora tenhamos percebido um aumento no nível de satisfação dos consumidores, convalidado pelo numero decrescente de reclamações registrados nos canais da Anatel e pela diminuição do volume de reclamações nos Procons, temos que reconhecer que há muito a ser melhorado, sobretudo nos aspectos atinentes à atendimento e capacidade de resolução das demandas”, sintetizou o presidente da Anatel, Leonardo de Morais, ao divulgar os números.

Esta é a quarta edição da pesquisa anual desenvolvida pela agência e custeada pelas empresas reguladas. Foram 103,4 mil entrevistas a clientes de operadoras com pelo menos 10 mil consumidores em cada estado da federação. As notas de 2018, baseadas numa escala de 0 a 10 em seis ou sete indicadores, são todas maiores que as de 2017 e com exceção da banda larga fixa, são as maiores da série iniciada em 2015.

A pesquisa também reforçou que as prestadoras de menor porte são as melhor avaliadas pelos consumidores – todas as melhores notas foram para empresas com menos de 50 mil clientes ou com atuação regional. E no caminho inverso, as maiores operadoras, a Oi e a Vivo, dividem as piores notas. A Oi tem a pior avaliação (5,41 no RJ) em banda larga fixa, telefonia fixa (6,1 na BA) e telefonia móvel pós paga (6,28 no RJ). A Vivo as menores em telefonia móvel pré-paga (6,46 no MT) e TV por assinatura (6,56 em GO).

Melhores avaliadas foram a Copel, no Paraná, em banda larga fixa (8,35), serviço onde também se destacaram a cearense Brisanet (7,95) e a catarinense Unifique (7,64). A maior nota em telefonia fixa foi para a Tim (8,27), que é principalmente uma operadora móvel. Seguida por Claro (8,13) e Algar (8,10). Em celular pós pago, liderou a MVNO Porto Seguro (8,83), agora vendida para a Tim, mas a Vivo também aparece (8,13). No pré-pago, a Nextel (8,21) foi a melhor avaliada, acompanhada por Vivo (8,19) e Tim (8,16). E em TV paga, a Nossa TV (9,07) registrou a maior nota.

Na média, a pesquisa indica que todos os indicadores melhoraram. A satisfação geral com a telefonia fixa passou de 6,92 para 7,11; com a telefonia móvel pós paga de 6,99 para 7,32; a pré paga de 6,83 para 7,19; a TV paga de 6,93 para 7,18 e a banda larga fixa de 6,23 para 6,43. Para as operadoras, motivo de comemoração. “A Pesquisa confirma melhoria em todos os indicadores dos serviços de telecomunicações”, diz o Sinditelebrasil, em nota.
“O crescente índice de satisfação dos clientes com os serviços é fruto de investimentos contínuos das prestadoras, de cerca de R$ 28 bilhões ao ano, especialmente em expansão de serviços, melhoria da qualidade e do relacionamento com os clientes”, aponta a entidade que representa as operadoras.

Para incentivar ainda mais a melhoria dos serviços, a Anatel publica nos próximos dias o primeiro edital com objetivo de premiar duas operadoras de telecomunicações, uma entre as grandes, outra entre as de pequeno porte, que tenham implantado alguma prática inovadora no atendimento ao consumidor.

“O recado do consumidor é claro. Ele quer resolutividade. E ainda o atendimento é algo que as empresas precisam realmente se atentar com mais afinco”, afirmou o presidente da agência, Leonardo de Morais, na divulgação da nova pesquisa anual de satisfação e qualidade percebida dos serviços de telecomunicações.


Internet Móvel 3G 4G
5G é o pilar da transformação digital no Brasil

A nova tecnologia móvel tem tudo para dar ao Brasil a produtividade desejada por diferentes setores da economia. Mas são necessárias ações efetivas para respaldar as mudanças que estão por vir.

Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Reforma tributária: integrantes do PSDB discordam sobre o teor

Ao participarem  do Painel Telebrasil 2019, em Brasília, o deputado Vitor Lippi (PSDB/SP) e o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan (PSDB/RS), discordaram sobre o teor das reformas em discussão no Congresso.

TIM quer infraestrutura única para cidades com menos de 30 mil habitantes

Para o CTIO da operadora, Leonardo Capdeville, não faz sentido infraestruturas diferentes em localidades onde a receita é mais baixa. CEO da TIM, Pietro Labriola, fala em IoT como fonte nova de receita.

Anatel mantém pente fino na recuperação judicial da Oi

Agência vai manter o grupo de trabalho criado para acompanhar a operadora. Também quer receber dados financeiros, fluxo de caixa atual, receitas e custos e financiamentos, além de eventuais alienações. Prazo dado à Oi para passar as informações é de 60 dias.

Uma em cada cinco conexões à internet fixa acontece por fibra óptica

Em 12 meses, proporção dos acessos registrados pela Anatel que usam a tecnologia passou de 12% para 20% do total. Cabo detém outros 30%. O Brasil contabiliza 6,33 milhões de acessos em fibra óptica. ISPs mostram força e já representam 21% do market share.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G