Convergência Digital - Home

Procuradoria da Fazenda Nacional compra 6500 licenças do Serpro Teamwork

Convergência Digital
Convergência Digital* - 19/03/2019

O Serpro Teamwork  - ferramenta que substituiu o Expresso na estatal e que é desenvolvida em parceria com a Google e a Zimbra - passou a ser a mais nova ferramenta de tecnologia da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) primeira usuária da solução de email e comunicação. Na PGFN, o Teamwork será fornecido inicialmente aos procuradores e, depois, para servidores administrativos, estagiários, e demais colaboradores. No total, serão 6,5 mil profissionais do órgão, em todo o país, utilizando a ferramenta, contratada a partir da parceria firmada entre o Serpro e a Procuradoria.

O auditor federal de Finanças e Controle, Thiago Hoerlle, já experimenta o Serpro Teamwork na PGFN, e comenta que a maioria das pessoas, atualmente, utiliza ferramentas Google em seus cotidianos pessoal e profissional. “Com a adoção do Teamwork no trabalho, poderemos formalizar esse uso. E a ferramenta terá grande impacto na PGFN, os mecanismos de armazenamento em nuvem e de reuniões por vídeo facilitarão as atividades de todos”, acredita o auditor, que atua na Coordenação-Geral da Tecnologia da Informação (CTI).

Para Renato de Oliveira, também usuário do Serpro Teamwork na PGFN, além de resolver a carência de licenças Office, a nova plataforma permitirá que diferentes usuários editem textos, planilhas e slides simultaneamente, o que, segundo ele, economizará tempo, tornando mais eficiente o trabalho da Procuradoria. “É possível criar formulários, questionários pela própria ferramenta Google, já integrada com o Google Analytics. Será muito útil para pesquisas de atendimento, de satisfação, relacionadas a sistemas como o de Acompanhamento Judicial, o SAJ, entre outros”, exemplifica Renato, que é técnico administrativo na CTI.

Segundo a estatal, o Serpro Teamwork é considerado o único produto multiambiente – de comunicação, de armazenamento, de colaboração e de gerenciamento – genuinamente nacional. “As outras soluções disponíveis, até o momento, no mercado, são em data center fora do Brasil e inclusive com e-mail fora do país. Por isso, o Serpro Teamwork é singular, pois tem a parte de e-mail, o SerproMail, dentro de centro de dados de governo, e a parte de colaboração dentro da nuvem Google no Brasil”, explica o gerente Adriano Martins, da Superintendência de Produtos e Serviços - Engenharia de Infraestrutura de TI do Serpro.

De acordo ainda com o Serpro, a plataforma está aderente ao decreto nº 9.637/2018, lançado recentemente e que, entre outros assuntos, dispõe sobre a governança da segurança da informação e sobre a dispensa de licitação nos casos que possam comprometer a segurança nacional. O novo decreto revoga o decreto nº 8.135/2013 e altera a redação do decreto nº 2.295/1997, ambos relacionados aos tópicos segurança da informação e dispensa de licitação.

A licitação para o desenvolvimento do Teamwork aconteceu no final do ano passado, e de acordo com fontes da estatal, teria ficado em torno de R$ 19 milhões. O desenvolvimento foi feito pela RW3 Tecnologia, empresa especializada no desenvolvimento da plataforma do Google Cloud.


Destaques
Destaques

CNJ não libera contrato de R$ 1,3 bilhão do TJ/SP com a Microsoft

Mas autoriza o prosseguimento das negociações entre as partes. Decisão final sairá em plenária, ainda não agendada.

Big data e Analytics têm receita projetada em R$ 16,8 bilhões

A cloud pública também mostra crescimento e deve chegar a R$ 10 bilhões de receita no final do ano, de acordo com estudo da IDC, encomendado pela ABES. Com relação à Inteligência Artificial, o levantamento indica que, no Brasil,15,3% das médias e grandes empresas têm essa tecnologia entre as principais iniciativas e espera-se que isso dobre nos próximos quatro anos.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.

Intuição versus análise de dados na gestão

Por Douglas Scheibler*

O poder decisório significa alta responsabilidade e inúmeros riscos. Neste cenário caótico, analisar dados é indispensável e é o que justifica uma determinada medida ser considerada como correta, em um cenário específico, em detrimento de outras.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site