GOVERNO

Pontes: Corte de 42% no orçamento deixa MCTIC 'com a corda no pescoço’

Luís Osvaldo Grossmann ... 10/04/2019 ... Convergência Digital

Em nova visita ao Congresso Nacional para explicar o acordo de salvaguardas tecnológicas com os EUA para uso da base de Alcântara, no Maranhão, o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, reconheceu nesta quarta, 10/4, que os novos cortes de recursos sofridos pela pasta afetam programas e pesquisas.

“Ciência e tecnologia deve ser a ponta de lança do desenvolvimento de qualquer país. Já temos problemas de orçamento e agora com bloqueio de 42% sobre um orçamento que já era pequeno ficamos com a corda no pescoço”, afirmou o ministro, durante audiência conjunta nas comissões de C&T, Relações Exteriores e Direitos Humanos.

Decreto presidencial de 1o/4, com a programação orçamentária e financeira para 2019, prevê o bloqueio de R$ 2,1 bilhões do valor definido na Lei Orçamentária Anual, que era de R$ 5,105 bilhões para despesas de investimento do orçamento do MCTIC. A pasta, assim, ficará com apenas R$ 2,947 bilhões para despesas discricionárias.

“Ao longo dos anos a gente veio perdendo prestigio e o orçamento veio caindo, com reserva de contingenciamento do nosso principal fundo, o FNDCT”, lembrou Marcos Pontes. A pasta, que já teve orçamento anual próximo a R$ 9 bilhões, vem sofrendo sucessivos cortes desde 2015. “As bolsas do CNPq não apenas tem valor pequeno sem reajuste a muito tempo, como tem déficit de R$ 300 milhões”, emendou o ministro.

O corte atual é o segundo maior desse passado recente – em 2017, o bloqueio orçamentário foi de 44% do previsto originalmente e muito semelhante à situação atual: dos R$ 5 bilhões alocados inicialmente, foram cortados R$ 2,2 bilhões. “Precisamos de muito apoio para melhorar o orçamento para o ano que vem, porque  o deste ano já está feito”, completou Pontes.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

PL quer adiar venda do Serpro, Dataprev, Telebras e outras estatais

Proposta, que está em análise na Câmara dos Deputados, ressalta que o 'períodos de crise são um excelente momento para quem compra e péssimo para quem vende'. Privatizações estão agendadas para junho de 2021. Ideia é adiar as vendas para 12 meses após o fim da pandemia de Covid-19.

STF derruba MP que mandava teles repassarem dados de clientes ao IBGE

Prevaleceu o entendimento da relatora, Rosa Weber, de que a ordem de recolher nome, endereço e telefone de todos os clientes de telefonia fixa e móvel configura medida excessiva, sem finalidade delimitada ou garantias suficientes. 

Governo lança guia de melhores práticas de adequação à LGPD

Manual ressalta que o compartilhamento de informações na administração é possível, mas precisa respeitar os princípios da Lei Geral de Proteção de Dados. 

Toffoli pede vista e adia julgamento sobre bitributação do software no STF

Suspensão do julgamento agrada o setor de tecnologia da informação, que defende uma análise conjunta das diferentes ações sobre o mesmo tema, uma vez que a primeira delas já tem mais de 20 anos. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G