Home - Convergência Digital

Apple quer R$ 100 bilhões em disputa com a Qualcomm

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 15/04/2019

Começou nesta segunda, 15/4, o julgamento da ação movida pela Apple, ainda no início de 2017, contra a Qualcomm que envolve alegados US$ 27 bilhões (cerca de R$ 100 bilhões) em indenizações pelo que acusa terem sido práticas ilegais de licenciamento na tecnologia de chips modem para celulares.

Já a Qualcomm alega que a Apple forçou parceiros de negócios deixarem de pagar royalties e sustenta serem devidos cerca de US$ 15 bilhões (quase R$ 60 bi). E nos últimos dois anos teve sucessos em alguns dos confrontos judiciais com a fabricante do iPhone, impedindo até a venda de aparelhos por violação de patente.

A Qualcomm exige que os fabricantes de dispositivos assinem uma licença para suas patentes antes de fornecer chips, que considera uma medida de senso comum para garantir que não faça negócios com empresas que violam suas patentes.

Mas a Apple e outros fabricantes de aparelhos em todo o mundo chamaram a política de "sem licença, sem chips" de "cobrar duas vezes" - isto é, cobrar pela mesma propriedade intelectual uma vez durante as discussões de licenciamento e, novamente, no preço dos chips em que as patentes são incorporadas.

Para a Apple, o julgamento é sobre a liberdade de comprar chips sem ter que pagar o que chama de ‘taxa’ sobre inovações na forma de licenciamento de patentes para a Qualcomm, que pega uma porcentagem do preço de venda de seus dispositivos. Para a Qualcomm, o julgamento determinará o destino de sua combinação única de venda de chips e licenciamento de mais de 130 mil patentes.

* Com informações da Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

29/05/2020
Rede Social terá que indenizar em R$ 20 mil por não remover pornografia de vingança

28/05/2020
Por ordem judicial, Anatel muda norma para quebrar sigilo de quem ligou

27/05/2020
Ao condenar Vivo, Justiça decide que Código do Consumidor é aplicável a pessoas jurídicas

25/05/2020
TCU manda INPI divulgar fila de pedidos de patentes

19/05/2020
Justiça Federal acata pleito e investe em software feito em código aberto

18/05/2020
TJSP começa com grupo Itaú projeto de citação eletrônica de pessoas jurídicas

18/05/2020
Justiça manda Facebook remover ofensas e identificar 24 pessoas

13/05/2020
TJSP revê decisão e autoriza monitoramento de celular para controle da Covid-19

13/05/2020
STJ suspende ações que pedem que serviços de telecom continuem mesmo sem pagamento

12/05/2020
Justiça do DF condena Facebook a indenizar vítimas de golpe pelo WhatsApp

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site