GESTÃO

Uber assume o serviço do governo federal TaxiGov, mas em contrato temporário

Convergência Digital* ... 03/05/2019 ... Convergência Digital

Desde o dia 25 de abril, o Uber é a empresa responsável pelo TáxiGov, serviço de transporte para servidores, empregados e colaboradores da Administração Pública Federal direta no Distrito Federal, que até o momento, atendeu mais 15 mil servidores e colaboradores utilizaram o serviço, em mais de 300 mil corridas, segundo dados da secretaria de Gestão do Ministério da Economia.

A contratação temporária foi firmada em função da descontinuidade do atendimento da empresa Shalom, no dia 24 de abril. Mas a licitação- para a contratação de um prestador por 12 meses - segue em andamento, sustenta o secretário de Gestão, Cristiano Heckert.“É importante frisar que a contratação da Uber em nada diminuiu ou afastou os requisitos já exigidos na licitação que está em curso e aberta para outros aplicativos e empresas ”, afirma.

De acordo com o governo, desde a sua implantação, o TáxiGov gerou uma economia de 60%, em relação ao modelo anterior que utilizava carros próprios ou alugados. Isso equivale, nas contas do governo, uma economia de R$ 13 milhões.

*Fonte: Ministério da Economia



INSS conclui a revisão de 10 milhões de eventos no eSocial

Segundo o órgão, apenas 40 empresas de um total de 1.400 inicialmente retidas ainda estão com pendências.

Uber assume o serviço do governo federal TaxiGov, mas em contrato temporário

Desde o dia 25 de abril, o Uber é responsável pelo serviço TáxiGov, que já atendeu cerca de 15 mil servidores e colaboradores do governo federal. Licitação para a contratação pelo período de um ano está em curso, diz a secretaria de gestão do ministério da Economia.

Imposto de Renda: mainframes do Serpro operaram com pico de 89,6% de capacidade

Estatal, responsável pelo recebimento das declarações, disse que o tempo de resposta dos programas ficou em torno de 0,02%. O processamento total dos documentos recebidos termina nesta sexta-feira, 03/05.

Ministério Público regulamenta uso do WhatsApp para intimações judiciais

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) regulamentou o uso do WhatsApp para intimações de processos que tramitam no órgão e no Ministério Público.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G