TELECOM

Banda larga e serviços digitais turbinam lucro 22% maior da Telefônica/Vivo

Luís Osvaldo Grossmann ... 09/05/2019 ... Convergência Digital

O lucro da Telefônica/Vivo cresceu 22,2% no primeiro trimestre de 2019, batendo em R$ 1,3 bilhão no período. Segundo a empresa, a estratégia segue focada na expansão da fibra óptica, que atende tanto o crescente mercado de banda larga fixa, e aos poucos tende a predominar também na TV paga, como os sites de 4G e 4,5G, além de preparar a rede para a chegada do 5G. As receitas chegaram a R$ 10,9 bilhões (+1,7%), sendo R$ 7 bilhões no segmento móvel e R$ 3,9 bilhões no fixo.

“Nosso plano prevê alcançarmos em três anos 33% das casas conectadas sobre o total de home passed. E estamos adiantados nesse plano, que tem sido muito bem sucedido comercialmente, e vamos ser agressivos como no ano passado, quando chegamos a 30 cidades. Mas mais importante que o número de cidades é o numero de casas. Hoje temos 9 milhões de home passed e esperamos entre 18 a 20 meses chegar perto de 15 milhões. A performance tem sido melhor que a esperada”, afirmou o presidente executivo da empresa, Christian Gebara, durante divulgação de resultados nesta quinta, 9/5. Dos R$ 9 bilhões previstos em investimentos em 2019, R$ 1,7 bi foram no primeiro trimestre.

A Telefônica vê potencial em capitais até aqui desatendidas pelas tecnologias mais modernas, especialmente nas regiões Norte e Nordeste do país. Foram nove novas cidades com FTTH entre janeiro e março, sendo que o plano é chegar a 20 até o fim deste ano, incluindo cidades como Teresina-PI, São Luís-MA, Belém-PA e Manaus-AM. Segundo Gebara, a modernização da rede vai acompanhar a lucratividade e o que ele chama de mercados competitivos e não competitivos. É o cenário que vai definir onde entra fibra e onde continuarão a predominar as conexões em xDSL.

A mencionada boa performance implicou em crescimento de 12,6% das receitas com banda larga no primeiro trimestre – turbinado justamente pela fibra, uma vez que as conexões FTTH representaram 31,6% desse crescimento. Na comparação com o primeiro trimestre de 2019, a receita nesse segmento cresceu 49,6% - e o total de assinantes FTTH 44,1%. Segundo os números da Telefônica, as receitas combinadas de FTTH e IPTV já representam 16,3% do faturamento dos serviços fixos, tendo crescido a taxas anuais de 55% desde 2017.

Segundo Gebara, a estratégia em fibra também atende o serviço móvel, a joia do negócio, e onde a Vivo lidera com folga (7,5 pontos acima do segundo) e morde quase um terço do mercado (32,1%). As receitas móveis cresceram 1,6% entre janeiro e março, com impacto de reajustes nos preços tanto em planos pós pagos (5% a 9%) como pré-pagos e controle (11% a 20%). “É preciso racionalidade de preços para termos recursos para investimentos”, disse o presidente da empresa. O desempenho móvel inclui ganhos de R$ 6,4 bilhões com serviços e outros R$ 598 milhões com a venda de aparelhos. O faturamento com dados e serviços digitais chegou a R$ 5,3 bilhões, chegando a 82% da receita total do segmento e valores que significam um crescimento de 8%.




Internet Móvel 3G 4G
Qualcomm é multada em mais de R$ 1 bilhão por prática antitruste na Europa

“O comportamento estratégico da Qualcomm impediu a competição e a inovação no mercado”, afirmou a comissária de concorrência da União Europeia, Margrethe Vestager, ao justificar a aplicação da multa. A Qualcomm vai recorrer da decisão.

Veja edição 12 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 12
Especial 20 Anos de Internet no Brasil


Há 20 anos os provedores de Internet escrevem suas histórias no País. A trajetória não foi nada fácil. Houve decisões políticas e econômicas significativas. Infraestrutura, modelo de negócios e fidelização de clientes foram relevantes no passado e continuam sendo no presente. Ao longo de duas décadas, os ISPs tiveram de se reinventar diversas vezes para não deixar de existir.

Clique aqui para ver outras edições

Começa a valer cadastro que bloqueia telemarketing das teles

A partir deste 16/7, será possível inscrever números no cadastro ‘Não Me Perturbe’. Promessa da Anatel é que em 30 dias os inscritos não receberão mais chamadas promocionais das operadoras de telecom.

Imposto zero para IoT está na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara

Deputado Federal, Paulo Ganime (Novo/RJ), diz que o projeto de Lei 7656/2017, corrige uma distorção - a cobrança de FISTEL para os dispositivos IoT.

Governo autoriza aumento de capital da Telebras de R$ 1,17 bilhão

Montante é reflexo dos aportes autorizados em 2015, 2016, 2017 e 2018, quando a estatal estava ainda em acerto financeiro do satélite geoestacionário de defesa e comunicações. 

Comissão aprova prazo de seis meses para instalação de bloqueador de celular em presídios

Relator do projeto retirou o dispositivo que condicionava as novas outorgas de telecomunicação à instalação, ao custeio e à manutenção dos bloqueadores pelas prestadoras.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G