Home - Convergência Digital

Volkswagen vai formar profissionais voltados à indústria 4.0 no Brasil

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 15/05/2019

A Volkswagen assinou nesta quarta-feira, 15/05, parceria com o Centro Paula Souza, autarquia do Governo do Estado de São Paulo, para participar da implementação no Brasil do modelo educacional P-TECH. O programa chegou ao País no fim do ano passado e foi desenvolvido pela IBM nos Estados Unidos em 2011. O modelo combina ensino médio com universitário para possibilitar que estudantes tenham as competências e a formação necessárias em novas tecnologias, além de proporcionar oportunidade de mentoria e estágios em empresas.

A participação da Volkswagen no projeto beneficiará, nos próximos cinco anos, 200 estudantes da Escola Técnica Estadual (Etec) Jorge Street, de São Caetano do Sul. O ingresso dos alunos ocorre pelo Ensino Médio com Habilitação Técnica Profissional em Desenvolvimento de Sistemas, com conclusão por meio do curso superior tecnológico de Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

"Vivemos hoje na indústria automotiva uma verdadeira revolução tecnológica, com carros e processos cada vez mais conectados. Queremos preparar as pessoas para esta nova era, contribuindo com a formação de profissionais capacitados para a transformação digital", afirmou Marcellus Puig, Vice-Presidente de Recursos Humanos da Volkswagen do Brasil.

Os 200 alunos terão a oportunidade de vivenciar na fábrica Anchieta da Volkswagen, em São Bernardo do Campo, 200 horas anuais de práticas profissionais, realizadas nos três anos iniciais do curso. Conhecerão as áreas de Tecnologia de Informação e Desenvolvimento do Produto, as inovações da Indústria 4.0 aplicadas no processo produtivo, o Laboratório de Protótipo Virtual e tecnologias avançadas como o Manual Cognitivo de modelos como o Virtus e T-Cross.

"Esse novo modelo de ensino possibilita que os alunos apliquem no ambiente real de trabalho a teoria que aprendem em sala de aula. É a maneira mais eficiente de articular a formação profissional com as necessidades e inovações do setor produtivo", afirma Laura Laganá, diretora-superintendente do Centro Paula Souza. Os estudantes também receberão o apoio de profissionais da Volkswagen do Brasil, que atuarão como mentores no projeto. Os jovens formados no P-TECH terão prioridade para contratação pelo programa de estágio da Volkswagen.

O modelo P-Tech, foi lançado no final do ano passado pela IBM e oferece aos estudantes palestras sobre temas como carreira, inteligência artificial, nuvem, blockchain e outros, além da divulgação de vagas de estágio remunerado na IBM. Depois de se formarem, os alunos terão entrevistas garantidas para vagas disponíveis.

Segundo estudo publicado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico* (OCDE), o Brasil tem uma das mais baixas participações em graduados nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM): 17% em comparação à média de 24% da OCDE.

O P-TECH quer mudar este cenário promovendo o desenvolvimento de competências profissionais relacionadas com os campos STEM, preparando estudantes para a economia digital, combinando o conteúdo acadêmico e técnico da formação profissional com experiências práticas dentro de empresas. Além disso, o modelo educacional possibilita de forma inédita nas instituições públicas do País a articulação dos Ensinos Médio, Técnico e Superior.

"A tecnologia está presente em todos os setores e devemos agir para desenvolver a futura força de trabalho. Estamos animados em ter a Volkswagen implementando esse programa inovador conosco e incentivamos outras empresas a replicar o modelo P-TECH e apoiar a formação de profissionais do século XXI", afirma Tonny Martins, presidente da IBM Brasil.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/05/2019
Intel: O Brasil precisa decidir o que quer ser na transformação digital

15/05/2019
Volkswagen vai formar profissionais voltados à indústria 4.0 no Brasil

11/04/2019
Procuram-se gerentes de transformação digital no Brasil

21/03/2019
Empresas brasileiras tiram nota vermelha na adequação à transformação digital

01/03/2019
Se a transformação digital falhar, a culpa é 100% da TI

18/02/2019
Mais de 30% das empresas brasileiras admitem não proteger dados de clientes e funcionários

18/02/2019
Quatro entre 10 empresas são 'preguiçosas digitais'

18/02/2019
Huawei e Inatel abrem inscrições para Fábrica de Talentos 2019

05/02/2019
Transformação digital: reter e atrair talentos redefine o Recursos Humanos

16/01/2019
Dell projeta a volta das compras de TI no setor público

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

TI precisa de 420 mil novos profissionais até 2024

Formação de mão de obra, que já sofre para atender a demanda, vai ficar longe dos 70 mil novos empregos por ano. IoT, Big Data e segurança são áreas de maior demanda.

Salários em TICs são três vezes maiores que a média nacional

Em software e serviços, onde estão 75% das vagas das empresas de tecnologia da informação, remuneração média em 2018 foi de R$ 5 mil, contra R$ 1,8 mil do salário médio nacional.

TICs podem formar 1 milhão a cada quatro anos com recursos já existentes

Segundo o presidente da Contic, Edgar Serrano, atualização do marco legal de telecom e a criação do Sistema S das TICs são medidas de transformação digital sem impacto fiscal.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site