Convergência Digital - Home

Privacidade: Justiça retoma pressão sobre Facebook

Convergência Digital
Da redação - 31/05/2019

O juiz Joseph Slights, de Delaware, nos Estados Unidos, ordenou que o Facebook entregue emails de acionistas e outros registros que tratem sobre como a empresa de mídia social lida com privacidade de dados, depois que dados de 87 milhões de usuários foram acessados pela consultoria britânica Cambridge Analytica. Isso significa a retomada do pesadelo que consome o Facebook desde março do ano passado.

Para o magistrado, os acionistas demonstraram uma “base crível” para se inferir que os membros do conselho de administração do Facebook podem ter cometido irregularidades relacionadas a violações de privacidade de dados. Slights observou que o Facebook estava, no momento da violação de 2015 da Cambridge Analytica, sujeito a um acordo com a Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC), sob o qual a empresa tinha prometido reforçar medidas de segurança de dados.

As alegações de uso indevido de dados de usuários do Facebook pela Cambridge Analytica, contratada pela campanha eleitoral de Donald Trump em 2016, levaram a uma série de investigações nos EUA e na Europa. A violação foi divulgada em março de 2018 e, mais tarde, a Cambridge encerrou atividades.

Em setembro do ano passado, acionistas disseram que processaram o Facebook para obterem registros relacionados à Cambridge Analytica e outras violações, e depois de eventualmente encontrarem irregularidades podem processar executivos e diretores da empresa por meio de uma chamada ação derivada. De acordo com a Agência Reuters, o Facebook não respondeu aos pedidos de esclarecimento.


Destaques
Destaques

Brasil fica nas últimas posições em ranking mundial de uso de Big Data e Analytics

Brasil fica na posição 60º em 63º no uso das novas tecnologias da economia digital do Ranking de Competitividade Mundial 2019, produzido pela escola suiça IMD, com parceria no País, com a Fundação Dom Cabral. Em competitividade, País segue nas últimas posições.

Startup catarinense usa big data para combater desperdício de água potável

Startup catarinense, AcquaLogic, desenvolveu solução para tratar os dados de empresas de saneamento para evitar o desperdício. Em 2016, o Brasil jogou no lixo 38% da água consumível, segundo dados do Instituto Trata Água. Startup, agora, quer unir big data à Internet das Coisas.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site