Fabricante aposta na adoção de novas tecnologias como inteligência artificial, machine learning e blockchain pelas instituições financeiras do Brasil. O diretor de Marketing da Área Enterprise, Rômulo Horta, ressalta que a digitalização acelera os novos negócios.

" /> Huawei: infraestrutura definida por software é a base da transformação digital nos bancos - Convergência Digital - Negócios
NEGÓCIOS

Huawei: infraestrutura definida por software é a base da transformação digital nos bancos

Por Roberta Prescott e Carlos Afonso ... 11/06/2019 ... Convergência Digital

O setor financeiro passa por uma transformação digital disruptiva, provocada pelo crescimento de bancos digitais, que ganham popularidade por sua agilidade e aproximação com os millenials.

Acostumados com pagamentos móveis, agências inteligentes, gerenciamento de controle de risco, consultores robóticos e segurança contra possíveis fraudes em tempo real, eles serão responsáveis por fazer com que a transformação digital no setor não seja apenas uma tendência, mas sim algo crucial para a evolução da área financeira.

Durante o CIAB  2019, que ocorre de 11 a 13 de junho, em São Paulo, a Huawei apresentou soluções de seu portfólio focadas em acelerar a transformação digital bancária, tais como conectividade, datacenter, armazenamento ultrarrápido all-flash (permite até 7 milhões de IOPS, tem latência reduzida a 0.5ms e permite desempenho comercial até 3x maior, além da economia de espaço, eletricidade, refrigeração e manutenção), Wi-Fi 6, sistema de comunicação corporativa como um todo, segurança da informação, cloud e solução SD-WAN, responsável por fornecer melhor experiência em interconexão empresarial por meio de direcionamento e aceleração de tráfego inteligentes com base em aplicativo, uma série completa de uCPEs abertos e O&M visualizada baseada em nuvem.

Outras tendências tecnológicas apontadas pela Huawei para o setor financeiro incluem inteligência artificial, machine learning e blockchain. Daniel Gonçalves, gerente de Produto Sênior da Huawei, destacou que elas podem ter grandes vantagens em um futuro próximo, mas que é preciso lembrar que todas essas soluções precisam de uma infraestrutura robusta e cada vez mais eficiente para realmente terem efeito. 

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Rômulo Horta, diretor de Marketing da Área de Enterprise da Huawei Brasil, reforçou que a indústria financeira aposta na digitalização para acelerar os negócios. "A Huawei vem apoiando a infraestrutura para suportar a transformação digital, passando pela parte de armazenamento, infraestrutura de rede, todos os âmbitos de comunicação e dados", disse. Falando sobre SD-WAN (rede definida por software), Horta explicou que a tecnologia surgiu com a virtualização de rede e aporta inteligência na conexão à internet, contribuindo para a redução de custos. Assistam à entrevista.


Cloud Computing
DNIT assume dívida de R$ 21,3 milhões com o Serpro por serviços de TIC

Entre os serviços no rol das pendências está a oferta de dados como serviço (Quarzo), conforme revela o reconhecimento da dívida feita pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Diário Oficial da União.

ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Unicórnio brasileiro avança operações de pagamento para décimo país

Ebanx anunciou que também vai processar pagamentos no Uruguai. "Unicórnio" com mais de US$ 1 bi, empresa está também no México, Colômbia, Argentina, Chile, Peru, Bolívia, Equador e Uruguai, além do Brasil.

Finplace amplia em mais de 200% a oferta de crédito para PMEs

Criada no final do ano passado, a plataforma já movimentou mais de R$ 50 milhões e contabiliza 108 financiadores e uma carteira com mais de 500 clientes.

Se a bitcoin fracassar, o blockchain morre abraçado

FastBlock, empresa brasileira especializada em mineração por serviço, compra data center nos EUA para acelerar a mineração das criptomoedas. Ao Convergência Digital, o CEO Bernardo Schucman, adverte: Brasil não abre espaço à inovação. Sobre a credibilidade da bitcoin, o executivo diz que o estigma é concorrencial. "O velho mundo rejeita o novo. Golpes existem desde sempre. O que é a gangue do boleto?".

No Brasil, 65% das empresas estão bem longe das regras da LGPD

Índice LGPD ABES mostra ainda que 40% das companhias brasileiras sofreram incidentes de violação nos últimos dois anos e 80% assumem que fazem, sim, coleta de dados sigilosos. "Não há mais tempo a perder", adverte o consultor da EY, Marcos Sêmola.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G