Home - Convergência Digital

TST apresenta proposta de acordo coletivo de trabalho para Dataprev

Convergência Digital* - 17/06/2019

O vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Renato de Lacerda Paiva, apresentou uma proposta de acordo coletivo de trabalho entre a Dataprev e a Fenadados. Ela prevê reajuste dos salários e dos benefícios vinculados em 70% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado de 1º/5/2018 a 30/4/2019. O aumento seria aplicado a partir de 1º/5, com retroatividade.

“Procurou-se recompor os salários ao menos de forma parcial”, diz o vice-presidente do Tribunal. “Não se pode ignorar que a inflação do período sofreu elevação significativa, o que tem dificultado o fechamento do índice para diversas categorias com data-base semelhante”.

O TST informa, ainda, que a proposta prevê a manutenção da maioria das condições do acordo prorrogado. A proposta indica alterações apenas nas cláusulas sobre adicional por tempo de serviço (cláusula 12ª), férias (parágrafo 3º da cláusula 37) e abono de seis dias (cláusula 17ª). 

A proposta também sugere a exclusão das cláusulas 56 (mensalidades sindicais) e 57 (contribuição de fortalecimento sindical). Propõe, no entanto, que as partes firmem compromisso para que, caso a Medida Provisória 873/2019 sofra caducidade ou tenha inconstitucionalidade reconhecida pelo Supremo Tribunal Federal, seja firmado termo aditivo ao novo acordo com previsão semelhante à do acordo anterior em relação à matéria, limitando-se o valor da contribuição a meio salário-dia.

A Fenadados tem até 18/6 para se manifestar sobre a aceitação da proposta. Igual comunicação precisa ser feita pela Dataprev até as 12h do dia 19/6. Se as duas partes aprovarem a proposta, a assinatura do ACT será no mesmo dia, às 17h, em audiência no TST.

* Com informações do TST

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

02/07/2020
Governo segue com privatização de Serpro, Dataprev e Telebras para 2021

22/06/2020
Dataprev vai comprar Inteligência Artificial e exige uso da nuvem pública

04/06/2020
Dataprev contrata SAS para montar time antifraude no Auxílio Emergencial

04/06/2020
Governo fica responsável pelos dados, mesmo com a venda do Serpro e Dataprev

03/06/2020
TSE manda Dataprev parar de usar dados da Justiça Eleitoral para avaliar auxílio emergencial

29/05/2020
Justiça exige mudanças no portal e no app do Auxílio Emergencial e cobra explicação da Dataprev

21/05/2020
Dataprev minimiza fraudes no Auxílio Emergencial e diz que usou dados da Receita

19/05/2020
Dataprev põe em consulta contratação de solução de auditoria em nuvem

18/05/2020
PL quer adiar venda do Serpro, Dataprev, Telebras e outras estatais

15/05/2020
Dataprev cruzou e checou dados do auxílio emergencial em 17 bases do governo federal

Cientista de dados vai muito além de um analista de BI

São os cientistas de dados que têm capacidade de levar milhares de variáveis em consideração para definir a melhor tomada de decisão, pontua Luiz Malere, gerente de customer advisor e inovação do SAS.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos vigentes

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site