Home - Convergência Digital

Federação Assespro investe em capacitação e cria banco de dados de DPOs

Ana Paula Lobo - 07/08/2019

A Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação – Federação Assespro - está preparando o maior banco de dados de profissionais no Brasil voltado para o cargo de Data Protection Officer (DPO), função criada na Lei Geral de Dados Pessoais, que entra em vigência no segundo semestre de 2020. Neste momento, o banco de dados já soma mais de 500 profissionais.

Em entrevista ao portal Convergência Digital, o presidente da Federação Assespro, Ítalo Nogueira, evitou dar um número base desejado de profissionais incorporados ao banco de dados, mas garantiu que a  iniciativa “será a fonte de especialistas do segmento tanto para as empresas associadas que queiram ter um DPO próprio como para quem quer prestar essa função na modalidade de serviço, como permite a legislação".

O Data Protection Officer(DPO), ou o Encarregado, tem como missão na LGPD aceitar reclamações e comunicações dos titulares, prestar esclarecimentos e adotar providências, receber comunicações da autoridade nacional, orientar os funcionários e os contratados da entidade a respeito das práticas a serem tomadas em relação à proteção de dados pessoais; e executar as demais atribuições determinadas pelo controlador ou estabelecidas em normas complementares.

"É uma profissão do presente para quem quer se capacitar e do futuro para ampliarmos a empregabilidade em TI porque a gestão de dados passa a ser com a LGPD um compliance obrigatório para qualquer tipo de empresa e negócio", observa Ítalo Nogueira. A certificação criada está sendo procurada por profissionais da área jurídica, gestores de TI, gestores de informação, cientistas de dados e profissionais de software que buscam um novo caminho.

Em algumas regionais, como a do Rio Grande do Sul, pioneira na iniciativa, já foram realizadas seis turmas de capacitação. "Esses especialistas querem, como se usa nas startups dar uma 'pivotada', nas suas carreiras. Querem um novo rumo e a gestão de dados é um caminho seguro", acrescenta o presidente da Federação Assespro.

O curso de certificação envolve aulas presenciais e módulos no conceito de ensino a distância, que será cada vez mais aperfeiçoado, antecipa Ítalo Nogueira. Presencialmente, o curso acontece nas regionais da federação Assespro e as turmas contam com até 50 profissionais, com carga horária presencial de 20 horas. O custo varia entre R$ 900,00 para associados e R$ 1200,00 para não associados.

"Os cursos in company, em empresas não associadas e de outras verticais que não TICs, são essenciais e têm sido bastante procurados por organizações do varejo, do comércio e das finanças. Quanto mais profissionais certificados e preparados melhor será a adesão à Lei de Dados Pessoais", reforça Ítalo Nogueira. A Federação Assespro possui cerca de 2000 empresas associadas, que reúnem por volta de 100 mil profissionais e mais informações sobre a certificação em DPO podem ser obtidas no site da Assespro Nacional : www.assespro.org.br ou no site da Assespro Rio Grande do Sul, pioneira na certificação dos DPOs: www.assespro-rs.org.br

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/07/2020
Casa Civil nega obstrução, mas argumenta que Covid-19 atrasou Autoridade de Dados

13/07/2020
Every ganha contratos e se reposiciona para avançar na LGPD

13/07/2020
Governo Bolsonaro manobra para obstruir a vigência da LGPD

01/07/2020
Quase 60% das grandes empresas brasileiras não estão prontas para a LGPD

30/06/2020
Congresso prorroga MP 959, vigência da LGPD fica, por enquanto, para maio de 2021

12/06/2020
LGPD: sancionado o adiamento das multas, mas vigência depende da MP 959

10/06/2020
Autoridade de Dados virá junto com a vigência da LGPD

10/06/2020
Não criar a Autoridade para atrasar a LGPD é fazer o Brasil cair num loop infinito

10/06/2020
LGPD impede o Governo de terceirizar a custódia dos dados

28/05/2020
MP de Brasília abre inquérito para apurar venda de dados pessoais

Cientista de dados vai muito além de um analista de BI

São os cientistas de dados que têm capacidade de levar milhares de variáveis em consideração para definir a melhor tomada de decisão, pontua Luiz Malere, gerente de customer advisor e inovação do SAS.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos vigentes

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site