TELECOM

Oi quer captar financiamento adicional de até R$ 2,5 bilhões

Convergência Digital* ... 02/09/2019 ... Convergência Digital

A Oi confirmou à CVM que conversa com instuições financeiras para buscar um financiamento adicional de até 2,5 bilhões de reais. A informação está em comunicado ao mercado divulgado nesta segunda-feira, 02/09. De acordo com a Oi, seu plano de recuperação judicial prevê diversas formas de financiamento adicional.

No comunicado, a empresa afirma que, além dos recursos obtidos com o aumento de capital, poderá buscar, se necessário, em até dois anos da data da homologação judicial do plano, novos recursos no mercado, no montante de até 2,5 bilhões de reais.

“Estas captações serão realizadas em condições atrativas para viabilizar a capitalização dos recursos necessários à consecução das atividades do grupo, podendo ser realizadas, entre outras formas, mediante a emissão de pública de ações ordinárias ou de novos instrumentos de dívida, incluindo dívidas com garantia”, afirmou a Oi no comunicado.

Com a aprovação do plano e a readequação de sua estrutura de capital, a Oi também disse que as “recuperandas envidarão os seus melhores esforços para a obtenção de abertura de novas linhas de crédito para importação de equipamentos no valor potencial de 2 bilhões de reais”.

A empresa de telecomunicações afirmou que seu desempenho operacional se encontra dentro das expectativas e que confia na execução dos esforços de controle de custos e demais iniciativas necessárias para a execução do plano de investimentos. Leia a íntegra do comunicado da Oi.

A Oi está em fase de tratativas com instituições financeiras para engajamento dos assessores que auxiliarão a Administração na análise, definição e estruturação das iniciativas acima mencionadas, incluindo as diversas formas de financiamento adicional previstas no Plano de Recuperação Judicial (“PRJ”).

Neste sentido, como também já comunicado pela Companhia, a Administração tem o dever fiduciário de analisar todas as alternativas à sua disposição, dentre as quais, aquelas previstas nas cláusulas 5.3.1 e 5.3.2 do PRJ, abaixo transcritas:

“5.3.1. Além dos recursos obtidos com o Aumento de Capital – Novos Recursos, a Companhia poderá buscar, caso necessário, em até 2 (dois) anos da data da Homologação Judicial do Plano, novos recursos no mercado de capitais, no montante total de até R$ 2.500.000.000,00 (dois bilhões e quinhentos milhões de Reais).
5.3.1.1. Estas captações serão realizadas em condições atrativas para viabilizar a capitalização dos recursos necessários à consecução das atividades do GRUPO OI, podendo ser realizadas, entre outras formas, mediante a emissão de pública de ações ordinárias ou de novos instrumentos de dívida, incluindo dívidas com garantia.
5.3.2. Com a aprovação do Plano e a readequação de sua estrutura de capital, as RECUPERANDAS envidarão os seus melhores esforços para a obtenção de abertura de novas linhas de crédito para importação de equipamentos no valor potencial de R$ 2.000.000.000,00 (dois bilhões de reais), inclusive à luz da indicação preliminar recebida de assessor financeiro de agência e crédito à exportação (Export Credit Agencies).”
Neste contexto, e em cumprimento ao seu dever fiduciário, a Administração da Oi tem recebido diversas instituições financeiras e outros interessados para discutir alternativas de captação de recursos.

Como já esclarecido no Comunicado ao Mercado divulgado pela Oi em 16/08/2019, em resposta ao Ofício B3 723/2019-SLS, a Companhia reitera que seu desempenho operacional se encontra dentro das expectativas, conforme resultado divulgado do segundo trimestre de 2019, e que confia na execução dos esforços de controle de custos e demais iniciativas necessárias para a execução do plano de investimentos, que já se encontram em curso e alinhados ao cronograma planejado.

Dessa forma, a Oi reafirma o compromisso de manter seus acionistas e o mercado informados a respeito dos aspectos relevantes e significativos de seus negócios, bem como reitera que os investidores e o mercado em geral devem pautar-se tão somente pelas divulgações oficiais realizadas pela Companhia.

Sendo essas as considerações que tínhamos em relação ao Ofício, colocamo-nos à inteira disposição para esclarecimentos adicionais.

Atenciosamente,

Oi S.A. – Em Recuperação Judicial
Carlos Augusto Machado Pereira de Almeida Brandão
Diretor de Finanças e de Relações com Investidores


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Anatel simplifica e zera custo para homologar produtos de Telecom

"A isenção da taxa é imediata e vale para todos os produtos homologados pela Anatel – inclusive radioamadores, drones e produtos importados para uso do próprio usuário”, disse o presidente da Agência Reguladora, Leonardo Morais.

Anatel: Tirando Oi, Telefônica, Claro, TIM e Sky todas as demais são pequenas prestadoras

Critério mudou de 50 mil acessos para 5% de cada mercado relevante, telefonia fixa e móvel, internet e TV paga.  Definição permite a isenção de uma série de obrigações regulatórias.

Acordo entre Enel e teles tenta novo mutirão de ‘limpeza’ dos postes em SP

Meta de limpar 1,8 mil postes até dezembro foi acertada com Vivo, Claro, TIM, Oi e Telcomp e o Procon-SP. 

Teles fazem campanha por conta digital sem papel

Segundo Sinditelebrasil, 76 milhões de clientes ainda recebem faturas impressas todos os meses – em média, 152 milhões de folhas. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G