GOVERNO

Governo descarta avanço do Serpro sobre mercado privado

Convergência Digital* ... 09/10/2019 ... Convergência Digital

Preocupada com as indicações de que o Serpro teria intenção avançar na oferta de serviços de TI e conquistar clientes que hoje são atendidos por empresas privadas, a Assespro Nacional foi ao Ministério da Economia buscar esclarecimentos e ouviu que, ao contrário das declarações recentes, não há intenção de ampliar a participação da estatal antes de uma eventual privatização. 

Representantes da entidade reclamaram de afirmações recentes do presidente da estatal, Caio Paes de Andrade, de que só em 2019 o Serpro já conquistou cerca de 800 clientes que estavam com o setor privado, chegando a 1,3 mil, com meta de ampliar esse número para 4 mil até o fim de 2020, conforme afirmou o executivo em entrevista à agência Reuters. 

Além de uma nota oficial em que a Assespro diz que “o plano de negócios do Serpro ameaça tirar mercado das empresas brasileiras”, os representantes da entidade, que representa 2 mil empresas de TI, se reuniram na terça, 8/10, com o secretário de Desestatização da pasta, José Salim Mattar. 

“Na reunião, Mattar garantiu que, ao contrário do que disse o presidente do Serpro, Caio Paes de Andrade, eles não vão aumentar a participação no mercado privado antes de estatizar a empresa”, relata o presidente da Assespro Nacional, Italo Nogueira. 

Segundo ele, “não é razoável que um governo que prega o liberalismo aceite uma intervenção de um órgão estatal no nosso mercado. Quem quiser empreender e gerar empregos no setor de TIC será muito bem-vindo, mas com nossos recursos de impostos, nossos dados, querer concorrer com nossas empresas é inaceitável”.

* Com informações da Assespro


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Salim Mattar e Paulo Uebel deixam o Ministério da Economia

Anúncio foi feito pelo próprio ministro Paulo Guedes. Segundo ele, José Salim Mattar está insatisfeito com o ritmo das desestatizações -em TIC, havia a previsão das vendas do Serpro, Dataprev, Telebras e CEITEC. Já Paulo Uebel, à frente da transformação digital do goveno não teria gostado de a reforma administrativa ser adiada para 2021. 

Serviços digitalizados evitaram 65 milhões de visitas a órgãos públicos

A conta é da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, que considera atos inteiramente online anteriormente realizados somente com presença física do requerente. 

Suspeita de fraude faz Caixa bloquear 1,3 milhão de CPFs no Auxílio Emergencial

Total de contas bloqueadas responde por cerca de 5% dos pedidos aprovados. Para reativar o benefício, o dono da conta bloqueada terá de ir pessoalmente a uma agência e provar a sua identidade.

ABES: Software cobra transparência do ministério da Economia

Para o presidente da Associação Brasileira de Empresas de Software, Rodolfo Fücher, o veto à prorrogação da desoneração da folha chega em um momento onde a inadimplência aumenta e da falta de crédito.País caiu para 10º no ranking mundial de software.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G