Huawei: 5G entrega uma experiência transformadora aos consumidores

Por Roberta Prescott e Carlos Afonso ... 31/10/2019 ... Convergência Digital

As redes 5G estão vindo mais rapidamente do que a indústria esperava, com aparelhos mais acessíveis, espectro sendo alocado e prestadoras de serviços de telecomunicações lançando serviços baseados na nova geração da telefonia móvel, destacou Sun Baocheng, presidente da área de Telecom na Huawei, durante sua apresentação no Futurecom 2019, realizado de 28 a 31 de outubro, em São Paulo. O executivo apontou que cerca de 70 países vão disponibilizar espectro para 5G até 2021 e que a Coreia do Sul tem sido pioneira na adoção de 5G, enquanto a China está com implantação em larga escala e a Europa está correndo para lançar serviços.

"A Huawei está liderando os lançamentos globais, com 56 operadoras tendo implantado redes 5G", afirmou. Citando fontes diversas, ele apontou que o 5G terá 1,57 bilhão de usuários em 2025, 480 milhões de casas passadas com FWA e colocará US$ 289 bilhões de contribuições líquidas ao Produto Interno Bruto (PIB). "O 5G entrega uma experiência transformadora para os consumidores e, por isto, os clientes estão dispostos a pagar mais às operadoras", afirmou.

De fato, como o executivo sinalizou, as redes 5G vão redefinir modelos de negócios para o consumidor final, sendo capazes de entregar mais métricas de monetização e pacotes mais atraentes de serviços. Para o mercado corporativo (B2B, na sigla em inglês), Sun Baocheng disse que haverá modelos de negócios mais flexíveis, com monetização das conexões e com 5G ativando ganhos de produtividade.

Em entrevista em vídeo à CDTV, Sun Baocheng enfatizou que a chegada de 5G vai prover conexões mais rápidas e com menos latência, proporcionando a criação de modelos de negócio que hoje não são possíveis. Assista à íntegra da entrevista.


Internet Móvel 3G 4G
Para TIM, migração para banda Ku vai atrasar ainda mais 5G

Presidente da operadora, Pietro Labriola, diz que opção pelos filtros nas parabólicas é saída mais pragmática. “Não podemos leiloar uma frequência que ficará ociosa”, afirma.

SindiTelebrasil muda marca para Conexis. Rodrigo Abreu, da Oi, assume comando

Abreu substitui o presidente da Algar Telecom, Luiz Alexandre Garcia, que ficou à frente da entidade nos últimos cinco anos. Prioridades de Abreu são o leilão 5G e fazer valer a Lei das Antenas no dia a dia real das teles.

Relator no Senado propõe desoneração de IoT e VSats sem mudar texto da Câmara

Relator do PL 6549/19 na CCT, senador Vanderlan Cardoso (PSD-GO) sustenta que isenção de Fistel, Condecine e CFRP vai, na prática, aumentar a arrecadação . “Ganho líquido na arrecadação será de R$ 2,9 bilhões”, afirma. 

Empate suspende decisão do STF sobre desbloqueio de celular em 24 horas

Operadoras questionam no Supremo uma lei do Rio de Janeiro que determina o desbloqueio da linha 24 horas após quitação de dívida. Placar está em 5 a 5. 

Para Oi, assinatura básica teria que ser acima de R$ 100 para pagar concessão

Presidente da Oi, Rodrigo Abreu, diz que a pandemia foi ruim para o setor e que a busca pelo equilíbrio é fundamental. “O ‘break even’ seria mais caro que um pacote básico de banda larga."

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G