INCLUSÃO DIGITAL

Mais da metade das mulheres no mundo está sem acesso à Internet

Convergência Digital* ... 05/11/2019 ... Convergência Digital

Novos dados da União Internacional de Telecomunicações apontam que, em que pese uma maior implantação de redes de conexão à internet, a brecha de gênero digital segue crescendo. Segundo números revelados pela UIT nesta terça-feira (5/11), 4,1 bilhões de pessoas (ou 53,6% da população mundial) estão conectadas atualmente, mas o uso da internet pelas mulheres nos países em desenvolvimento está diminuindo. 

De acordo com o estudo “Measuring digital development: Facts and figures 2019”, 52% do total da população mundial de mulheres não utiliza a internet, dez pontos porcentuais a mais que os homens. Isto aponta que, na maioria doa países, as mulheres estão se beneficiando menos que os homens do poder transformador das tecnologias digitais. o estudo mostrou que a brecha de gênero diminuiu na Comunidade dos Estados Independentes e na Europa, mas está crescendo na África, nos estados Árabes e na região da Ásia-Pacífica; e também é maior nos países em desenvolvimento. 

Os números da UIT apontam que 97% da população mundial residem em áreas nas quais chega o sinal da telefonia móvel celular e 93% tem cobertura de uma rede 3G ou superior. No entanto, 3,6 bilhões de indivíduos não estão conectados, sendo a maioria deles mulheres que residem em países mais atrasados economicamente. A UIT calcula que ao fim de 2019, 57% dos lares de todo o mundo terão acesso à internet. 

Em nota, Doreen Bogdan-Martin, diretora da oficina de desenvolvimento das telecomunicações na UIT, afirmou que conectar os 3,6 bilhões de pessoas com o poder das tecnologias digitais deve ser uma das prioridades mais urgentes.  A Europa é hoje a região com maior uso da internet (82,5 da população está conectada) e a África é a que apresenta os porcentuais mais baixos (28,2%). 

Leia mais aqui


Audima cria ferramenta para levar conteúdo aos analfabetos digitais

A partir da própria dor, uma vez que tem dislexia, Paula Pedrosa criou a Audima, uma startup que transforma palavras em áudios. "O império da visão exclui muita gente. Nosso desafio, hoje, é mostrar que inclusão monetiza", observa a executiva.

Domicílios com Internet chegam a 67% no Brasil, mas desigualdade permanece

TIC Domicílios 2018, do CGI.br, revela que as classes D e E elegeram o smartphone como o meio preferencial de acesso.

Nas favelas, há jovens ávidos para aprender e trabalhar com TICs

O projeto Vai na Web já formou 200 jovens em linguagem de programação, mas, agora,busca recursos para ensinar as profissões do futuro como Inteligência artificial e internet das coisas.

Anatel aprova consulta para aumentar potência do Wi-Fi

Além de permitir o uso de equipamentos WiFi na faixa de 60 Ghz, para o WiGig, que promete conexões de até 7 Gbps, agência prevê aumentar a potência atual dos aparelhos na faixa de 5 GHz.  

Anatel quer saber se há interesse em investir em satélites no Brasil

Consulta pública sobre o tema recebe contribuições até 7 de setembro. Ideia é saber se há empresas que queiram prover serviço ininterrupto de capacidade satelital por cinco anos a partir de 1 de janeiro de 2021.

Sem rede e velocidade de conexão, escola rural padece para acessar à Internet

Apenas 34% das escolas possuem ao menos um computador com acesso à internet e a velocidade de conexão é baixa para permitir uso pedagógico, na faixa de 2 Mbps, revela a pesquisa TIC Educação 2018, do CGI.br.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G