INTERNET

"Internet corre sério risco. Temos de mudar agora", clama Tim Berners-Lee

Convergência Digital ... 25/11/2019 ... Convergência Digital

O criador da World Wide Web, Sir Tim Berners-Lee, lançou um plano de ação global para salvar a internet das manipulações políticas, das fake News, das violações à privacidade e  de outras forças malignas que ameaçam conduzir o planeta a uma “distopia digital”.

Berners-Lee foi responsável pela criação do 'Contrato para a Web', documento criado no final de 2018, e que hoje conta com o apoio de mais de 150 organizações, entre elas o Comitê Gestor da Internet do Brasil. Na prática, o documento exige que governos, empresas e indivíduos que o assinam a adotar compromissos concretos para proteger a web de abusos e garantir que ela beneficie a humanidade. 

“Acho que o medo de coisas ruins acontecerem na internet se torna cada vez mais justificável”, disse o ‘pai’ da web ao jornal inglês The Guardian. “Se deixarmos a web como está, há um grande número de coisas que darão errado. Podemos acabar com uma distopia digital se não mudarmos as coisas. E não se trata de um plano de 10 anos, precisamos mudar a web agora.”

A proposta apresentada por Berners-Lee destaca nove princípios centrais para a proteção da web, três para cada um dos grupos de governo, empresas e pessoas.  “As forças conduzindo a web para a direção errada sempre foram muito fortes”, diz Berners-Lee. “Seja uma empresa ou um governo, controlar a web é uma maneira de garantir grandes lucros ou a continuidade no poder. As pessoas são a parte mais importante, porque são as pessoas as motivadas em manter os outros dois na linha.”

Os compromissos desejados são: 

Os governos irão:

Garantir que todas e todos possam se conectar à internet

Para que qualquer pessoa, independentemente de quem seja ou onde viva, possa participar ativamente online.

Manter toda a internet disponível o tempo todo

Para que o direito ao acesso total à internet não seja negado a ninguém.

Respeitar o direito fundamental das pessoas à privacidade

Para que todas e todos possam usar a internet livremente, com segurança e sem medo.

As empresas irão:

Tornar a internet financeiramente viável e acessível a todas e todos

Para que ninguém seja excluída/o de usar e moldar a web.

Respeitar a privacidade e os dados pessoais dos consumidores

Para que as pessoas tenham controle de suas vidas online.

Desenvolver tecnologias que fomentem o que há de melhor na humanidade e contestem o que há de pior

Para que a web seja de fato um bem público que coloca as pessoas em primeiro lugar.

Os cidadãos irão:

Ser criadores e colaboradores na web

Para que a web tenha conteúdo farto e relevante para todas e todos.

Desenvolver comunidades fortes que respeitem o discurso civil e a dignidade humana

Para que todas e todos se sintam seguros e bem-vindos online.

Lutar pela web

Para que a web permaneça aberta, um recurso público global para pessoas de todos os lugares, agora e no futuro.”


ABES remove mais de 66 mil conteúdos ilegais em nove meses de 2019

Somente durante o terceiro trimestre, foram derrubados cerca de 20,7 mil links, websites e anúncios ilegais, um incremento de 4% se comparado o periodo de janeiro a setembro de 2018.

VINCI Partners: 'jeitinho' não tem vez na atração de investimento

"Ser empresário no Brasil é um ato de heroísmo e é preciso, as vezes, traçar atalhos para crescer, mas é necessário entender a hora de deixar de ser herói e colocar a bola no chão, mesmo que isso provoque um freio no crescimento", orienta o gerente de capital privado, Gabriel Felzenszwalb.

Horizons Telecom vai às compras para ser nacional

Mas a estratégia é não perder a origem do negócio: fidelizar o cliente pelo atendimento, diz o diretor da operadora, Ricardo Montanher. "Nosso cliente não fala com URA", afirmou.

Vero Internet vai às compras para ir além de Minas Gerais

Empresa, que surgiu da fusão de oito empresas mineiras, quer avançar nas regiões Sul, Centro-Oeste e Nordeste, revela o CEO da companhia, Fabiano Ferreira. Companhia também avalia entrar no negócio 5G.

Airbnb é condenada por informação errada fornecida pela plataforma no Brasil

Aplicativos de hospedagem têm responsabilidade caso o anfitrião forneça informação diversa da apresentada ao usuário do serviço. Assim entendeu a juíza Marília de Ávila e Silva Sampaio, do 6º Juizado Especial Cível de Brasília.

Revista Abranet 28 . ago/set/out 2019
Veja a Revista Abranet nº 28 O 802.11ax - ou Wi-Fi 6 - promete melhor desempenho por dispositivo, cobertura estendida, maior duração de bateria no devices conectados por ele e protocolos de segurança. E muito mais.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G