NEGÓCIOS

VERTIV elege Brasil como referência de capacitação em serviços

Ana Paula Lobo ... 29/11/2019 ... Convergência Digital

A VERTIV fez uma opção pelo atendimento à fabricação local no Brasil e na América Latina. Hoje os produtos da companhia, especializada em infraestrutura crítica, são integrados em Sorocaba, interior de São Paulo, mas a grande aposta é transformar a unidade fabril em um grande centro de capacitação de suporte técnico ao cliente na região. "Já temos mais de 100 funcionários cuidando dessa parte. O suporte e o pós-venda são essenciais no nosso modelo de negócio", conta o vice-presidente da VERTIV para a América Latina, Fernando Garcia.

Investir em pessoas, aliás, deveria ter uma atenção especial no governo, sugere o executivo. Segundo ele, ao invés de conceder benefício fiscal apenas para quem monta hardware, o Executivo deveria criar modelos para incentivar quem quer investir em pessoas. "Capacitação de pessoas para suporte é absolutamente crucial para o mercado de TICs. Não temos PPB (processo produtivo básico) de fabricação porque fazemos integração. Mas o governo poderia pensar em criar incentivos para quem investe em pessoas, são elas que fazem a diferença na economia digital", preconiza.

O executivo lembra que 2019 marca o começo de um novo ciclo de investimentos em infraestrutura na América Latina. "O tráfego de dados exige esse aporte de recursos. As redes de hoje não estão capacitadas para transportar os petabytes com a baixa latência desejada. Por isso, o edge computing está crescendo de forma expressiva e não apenas na vertical de Telecom. Outras áreas que lidam com dados estão percebendo a necessidade de ter a latência reduzida na transmissão", observa Fernando Garcia.

Se o momento é bastante turbulento na América Latina - por conta das mudanças políticas e econômicas - o ano de 2019 está sendo extremamente bom para a VERTIV. "Foi um ano onde batemos todas as nossas metas estabelecidas e muito será feito para atender ao 5G. Isso significa que teremos um período de oito a 10 anos de investimentos para aproveitar todos os habilitadores do 5G no Brasil", adiciona o VP da companhia.

Garcia acredita que a América Latina - que hoje na VERTIV já é a segunda maior região depois dos Estados Unidos - viverá um novo boom de datacenters, não os grandes como foram no passado, mas os voltados para nichos de negócios. "A latência é a grande diferença dos negócios e muitos vão fazer de tudo para reduzir o impacto dela nos negócios", insiste. Três verticais são o pilar dos negócios na região: finanças, telecomunicações e indústria.

O VP da VERTIV preferiu não detalhar investimentos na região, mas disse que a companhia destina cerca de US$ 500 milhões em Pesquisa e Desenvolvimento globalmente e que a América Latina recebe entre 5% a 10% desse montante. "Estamos com mais de 900 pessoas contratadas na região e queremos mais. Em 2020 queremos um ano tão bom quanto foi 2019. E temos convicção que ele será. Nunca se precisou tanto de qualidade de rede como agora", completa Fernando Garcia.


Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Acesso Digital recebe aporte e entra na briga pelo mercado de Telecom

Empresa, criada em 2007, trabalha com reconhecimento facial e assinatura eletrônica, recebeu um investimento de R$ 580 milhões liderado por SoftBank e General Atlantic.

iFood compra SiteMercado e avança em entregas de mercadorias

Portal reúne vendedores em 476 cidades de 24 Estados do país. Valor do negócio não foi revelado.

PMEs do Brasil estão longe da maturidade digital

Estudo indica que 51% dos pequenos negócios estão em fase inicial de digitalização, o que deixa o Brasil na 18ª posição global nesse tipo de avaliação. Levantamento projeta que até US$ 9 bilhões, ou quase R$ 50 bilhões, podem

Mercado celular despenca 30,7% no 2º trimestre

Dificuldades no abastecimento, fechamento do comércio por conta da Covid-19. Quase 800 mil aparelhos foram vendidos no mercado cinza, uma alta de 8,3% em relação ao mesmo período no ano passado, diz a IDC Brasil.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G