TELECOM

Dona da Claro também quer comprar ativos móveis da Oi

Ana Paula Lobo* ... 12/02/2020 ... Convergência Digital

A consolidação do mercado brasileiro coloca em campos opostos duas rivais de fôlego: Claro e TIM. As duas operadoras anunciaram nesta quarta-feira, 12/02, o interesse real de comprar frequência e base de clientes no Brasil. O ativo em disputa seria a Oi Móvel, que poderia vir a ser vendida pela Oi. Oficialmente, agora, só falta a Vivo anunciar interesse oficialmente. Tanto Claro e TIM não detalharam como vão fazer os investimentos, mas as duas teles deixaram claro que frequência é o ativo central.

A Claro já incorporou mais frequência com a compra da Nextel no final do ano passado, e como lembrou o presidente da TIM Brasil, Pietro Labriola, deflagrou o movimento para acelerar a consolidação do mercado de Telecom no Brasil. Na teleconferência de resultados da Claro, Daniel Hajj, declarou que a companhia está aberta ao negócio e brigará pelo ativo.

Durante a teleconferência de resultados, a América Móvil, a maior operadora da América latina com quase 270 milhões de linhas ativas em 18 países, anunciou que a sua participação no mercado do México, país sede da empresa, vai cair para menos de 50%. Isso porque o novo marco legal do México impõe que uma participação acima de 50% permite a imposição de medidas para incentivar a concorrência. Hoje a América Móvil controla 80% da telefonia fixa e 70% da telefonia celular no México.

No balanço financeiro do quarto trimestre de 2019, a América Móvil manteve a receita total estável no período de outubro a dezembro, totalizando 263,187 bilhões de pesos (US$ 14,14 bilhões), mas no acumulado do ano, houve queda de 3%, totalizando 1,007 trilhão de pesos (US$ 54,1 bilhões).

*Com agências de notícias do México e portais Teletime e Telesintese


Internet Móvel 3G 4G
Carteira digital representou apenas 0,03% dos pagamentos recorrentes no Brasil

Pesquisa, produzida pela Vindi, com dados de 2019, mostra que o cartão de crédito, com larga vantagem, e o boleto bancário são as duas opções preferidas do brasileiro. No mercado de meio de pagamentos, a Cielo manteve a liderança, mas as startups, como a Stone, cresceram e apareceram.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Dataprev contrata Claro por R$ 236 mil para ter fibra ótica no Rio de Janeiro

Contrato, publicado no Diário Oficial da União, prevê a interligação dos prédios do data center da estatal de TI no Rio de Janeiro à filial na mesma cidade, no bairro de Botafogo.

Autor da nova Lei das teles lidera entidade para brigar por banda larga

Ex-deputado Daniel Vilela vai presidir a Aliança Conecta Brasil F4, que nasce com apoio da Huawei, FiberX e da consultoria Teleco, mas quer novos associados. “Não existe economia digital sem infraestrutura”, afirma.

Consumidores: Banda larga é o serviço com menor satisfação, celular o melhor

Para a Anatel, como o padrão de consumo exige estar sempre online, percepção de qualidade é especialmente rigorosa com a conexão à internet.

Decreto da nova Lei de Telecom depende de acerto sobre renovação de frequências

“Entendemos que é melhor que a Lei também seja aplicada para os contratos vigentes e estamos tentando construir uma posição única de governo”, explica o secretário executivo do MCTIC, Julio Semeghini. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G