Home - Convergência Digital

Huawei sobe o tom e diz que governo dos EUA é arbitrário

Convergência Digital* - 18/05/2020

A Huawei subiu o tom com os Estados Unidos em sua primeira resposta oficial à decisão do governo Trump de restringir seu acesso a suprimentos globais de chips. A fabricante classificou a medida como arbitrária. “Esperamos que nossos negócios sejam inevitavelmente afetados. Vamos tentar o máximo possível para encontrar uma solução”, disse o presidente Guo Ping, em seu discurso na cúpula anual de analistas da Huawei nesta segunda-feira, 18/05.

“Sobrevivência é a palavra-chave para nós no momento”, acrescentou Guo. O executivo disse ainda que  a Huawei está comprometida em cumprir as regras dos EUA e aumentou significativamente seu estoque, pesquisa e desenvolvimento para atender às pressões norte-americanas.

A decisão do Departamento de Comércio dos EUA - tomada na sexta-feira, 15/05 - amplia a autoridade do país para exigir licenças de vendas para a Huawei de semicondutores fabricados no exterior com a tecnologia norte-americanas, ampliando seu alcance para interromper as vendas da segunda maior fabricante mundial de smartphones.

A empresa foi incluída na “lista de entidades” do Departamento de Comércio há um ano devido a preocupações de segurança nacional, em meio a acusações de Washington de que a empresa violou sanções dos EUA ao Irã e que é capaz de espionar clientes de seus equipamentos. A Huawei tem negado as acusações.

Guo disse que a Huawei gastou 18,7 bilhões de dólares comprando de fornecedores norte-americanos no ano passado e continuaria comprando deles se o governo dos EUA permitir. Ele disse que os clientes apoiaram a empresa, mas reconheceu que ficou mais difícil conquistar contratos desde que a empresa foi adicionada à lista de entidades.

A empresa teve que reescrever 60 milhões de linhas de código e investir mais de 15 mil homens/ano em pesquisa e desenvolvimento, em uma tentativa de lidar com as pressões criadas ao ser colocada na lista de entidades. O presidente da fabricante acrescentou que a Huawei se comprometeu a cumprir todas as regras e regulamentos impostos pelo governo dos EUA, mas, apesar de seus esforços, as retaliações prosseguiram criando problemas efetivos para oos negócios.

*Com agências de noticias

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/07/2020
No Brasil, TIM nega descarte da Huawei para rede 5G

23/06/2020
Huawei: Brasil sempre teve um mercado aberto e justo no setor de TIC

21/05/2020
Huawei tem novo CEO para conduzir negócios no Brasil

18/05/2020
Huawei sobe o tom e diz que governo dos EUA é arbitrário

15/05/2020
EUA restringem vendas de chips para Huawei

14/05/2020
EUA usam Covid-19 para prorrogar por mais um ano restrições à Huawei

09/03/2020
Huawei: Teles e governo vão perder dinheiro se tomarem partido na guerra comercial

20/02/2020
Consumo alto de energia desafia o futuro dos data centers

19/02/2020
Anatel: Quem escolhe fornecedor 5G são as teles vencedoras do leilão

14/02/2020
Huawei desafia governo dos EUA a provar o uso de backdoors

Destaques
Destaques

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Covid-19 fez smartphone virar agência bancária com 41% das transações financeiras

As transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais foram responsáveis por 74% do total de operações analisadas em abril, revela a Febraban.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site