Home - Convergência Digital

Brasil: é urgente formar profissionais em Inteligência Artificial

Ana Paula Lobo* - 22/06/2020

O Programa IA2 MCTI, iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações  (MCTI) realizada com o apoio da Softex, tem o objetivo de usar a inteligência artificial para acelerar a evolução tecnológica em quatro áreas prioritárias - agronegócio, saúde, indústria e cidades inteligentes. Serão selecionados 100 projetos de pesquisa para pré-aceleração e, na sequência, vão ser escolhidos 30 deles para financiamento. Objetivo é abrir mercado interno e externo.

O IA2 MCTIC oferece investimentos totais de até R$ 500 mil por projeto. Foram escolhidas 14 aceleradoras, que podem eter equity e o Programa realizará um aporte de co-investimento de mesmo valor. Até o dia 28 de junho, prosseguem as inscrições para a seleção das startups, grupos de pesquisa e empresas de tecnologia interessadas em desenvolver soluções no âmbito do Programa. Na fase seguinte serão escolhidas as empresas-âncora para testar e investir nas tecnologias geradas.

A OBr Global, com forte atuação no mercado internacional, em especial, nos Estados Unidos, com atuação no Vale do Silício e no Texas, foi uma das selecionadas. Para Robert Janssen, fundador da OBr Global, a Covid-19 acelerou a transformação digital, mas lembra que as startups interessadas têm de entender que a execução efetiva da ideia determina, na prática, o valor real. "Inteligência Artificial é um jogo sem volta. Isso está sendo vivenciado no dia a dia das empresas", reforça. A OBr Global escolheu quatro ICTs - três do Paraná e um Rio do Grande Sul - como parceiras na iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

A expectativa de adesão é grande. "Se a primeira chamada do programa Startup Brasil reuniu mais de 900 interessados, tenho convicção que teremos muitos projetos para avaliar. E minha orientação segue sendo: façam soluções que tenham valor real ao mercado. Que possa ser usada. Que se torne um produto. O mercado precisa disso", pontuou Janssen.

Com relação à Inteligência Artificial,o fundador da OBr Global, faz uma advertência: faltam profissionais especializados. "O Brasil precisa acelerar a formação de mão de obra. Precisa ter especialistas em IA. Fará toda a diferença internamente e, claro, nos projetos vendidos ao exterior. O Brasil precisa olhar para o mercado externo para crescer", completa o especialista.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

06/07/2020
Empresas de Tecnologia se unem por agenda única da indústria

03/07/2020
Prefeitura de Jundiaí usa IA e nuvem pública da IBM no combate à Covid-19

02/07/2020
Banco Central descarta adiamento do Open Banking e do pagamento instantâneo

02/07/2020
TIM atendeu três milhões de chamadas usando o Watson, na nuvem pública da IBM

01/07/2020
Empresas nacionais reclamam da burocracia e deixam de investir em Inovação

23/06/2020
Finep e MCTI abrem edital de R$ 50 milhões para tecnologias 4.0

22/06/2020
Brasil: é urgente formar profissionais em Inteligência Artificial

22/06/2020
Dataprev vai comprar Inteligência Artificial e exige uso da nuvem pública

18/06/2020
Streaming na TV aberta faz Radiodifusão acelerar Ginga D

11/06/2020
Brasil dá um salto e entra no top 20 em ranking mundial de ecossistemas para startups

Recrutadores e a dura tarefa de contratar cientistas de dados

O maior gargalo é encontrar profissionais adequados às demandas das empresas e o Brasil, hoje, é um exportador de talentos para outros países.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos vigentes

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site