Clicky

INOVAÇÃO

Transformação digital: um movimento com vencedores e perdedores

Por Roberta Prescott ... 24/03/2021 ... Convergência Digital

O futuro já chegou e estamos vivenciando, em maior ou menor grau, o que se esperava para o ano de 2025. Assim assinalou Thales Teixeira, cofundador da Decoupling.co, em bate-papo com Benjamin Quadros, CEO da BRQ e vice-presidente do conselho de administração da Brasscom, nesta quarta-feira, 24/03, no Brasscom TecFórum 2021.

"O que tenho visto nos Estados Unidos e nos países que trabalho é que ano 2025 chegou. O que havíamos previsto para chegar gradativamente entre 2019 e 2025 deu um pulo com a pandemia: comprar pelos sites, educação em casa, fluidez onde vai trabalhar, migração para outras regiões. Tudo foi acelerado. Já estamos vivendo no futuro e a consequência é que as empresas estão tentando se readequar para entregar novos produtos e serviços", apontou Teixeira.

Mas ele fez uma ressalva: o futuro já chegou para muitas pessoas, mas ainda não se distribuiu para todos. Ainda é preciso ajustar e adequar essa realidade. Teixeira reforçou o papel da internet como ferramenta que distribui conteúdo, produto e serviços de forma mais horizontal em vez de concentrar apenas onde há riqueza.

"A internet faz a democratização e distribuição geográfica", assinalou. A rede mundial também possibilita o maior intercâmbio entre talentos. "As pessoas estão escolhendo onde querem morar e não depender de onde morar para ter renda mais alta", adicionou.

Com relação à transformação digital, o especialista lembrou algo simples: de que o movimento tem ganhadores e perdedores e, por isso, é importante não perder de vista e se direcionar para onde o futuro está caminhando.

"Tem de entender isso para entregar valor e não dar tanto peso para quem vai perder com a transformação. Se olhar muito para passado e para quem vai perder, não avança. E quem perde é quem se beneficiou das políticas do passado. É o momento de fazer transição e esta é uma transição em V, que pode perder antes de ganhar benefícios", explicou Thales Teixeira.


Cloud Computing
Farmácias Pague Menos usa IA para migrar para SAP S/4Hana

Com a inteligência artificial, a migração que levaria 16 meses, foi feita em apenas quatro meses. Software usado foi o Mignow e mudança é estratégia na jornada da transformação digital.

Substituto do supercomputador Tupã consome menos energia, mas tem capacidade restrita

Nova máquina contratada para substituir o supercomputador - que deverá entrar em atividade num prazo de até 90 dias-  não terá capacidade para fazer previsões climáticas de longo prazo por barreira técnica.

Finep vai acelerar 10 startups, com R$ 150 mil para cada projeto

Entre os diversos temas estratégicos desejados figuram 5G, cidades inteligentes, indústria 4.0 e internet das coisas. Programa se dará em três fases, cada uma de 40 dias.

Brasileiro é eleito para seleto clube de fellows em gerenciamento da informação

Walter Koch foi nomeado em abril pela Association for Intelligente Information Management (AIIM). Em entrevista ao Convergência Digital, Koch fala sobre Inteligência Artificial, ética e viés.

Open RAN precisa ser open source para garantir inovação

“A inovação, a agilidade, a metodologia do open source, tudo isso tem a ver com o Open RAN. Pode até tentar fazer proprietário, mas quebra o conceito”, afirma o global account manager da Red Hat, Ricardo Gulla.

Open RAN é oportunidade para Brasil em software e equipamentos de rádio

“Aposto no software para virtualização e na parte de rádio como áreas em que o Brasil pode se posicionar não só nacionalmente, mas no mercado internacional”, afirma o diretor do Inatel, Carlos Nazareth Marins.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G