29/04/2021 às 10:00
Telecom


Cade aceita ingresso dos rivais na ação que avalia compra da Oi Móvel
Luís Osvaldo Grossmann

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica aceitou todos os pedidos de terceiros interessados no processo que avalia o ato de concentração pela compra e fatiamento da Oi Móvel por Vivo, Claro e TIM. Idec, Telcomp, Algar, Sercomtel e Neo são todas contrárias à operação, apontando prejuízos à concorrência no movimento que reforça ainda mais a concentração no mercado.

Como resume a Algar, “as empresas Oi, TIM, Telefônica e Claro representam, atualmente, cerca de 98% do mercado nacional de Serviço Móvel Pessoal, de modo que a presente operação, além de representar a eliminação de um player relevante, também eleva os níveis de concentração de um mercado já oligopolizado”. 

Além de acatar o ingresso das partes, a superintendência geral do Cade concedeu mais 15 dias para que empresas e entidades apresentem novos documentos e pareceres que comprovem as alegações trazidas ao órgão antitruste nos questionamentos à venda da Oi Móvel às três maiores operadoras do país. 

Além disso, Algar e Sercomtel deverão reapresentar separadamente os pedidos para que informações atualmente tratadas como sigilosas, prestadas por Vivo, Claro e TIM ao pedir a benção do Cade ao negócio, sejam republicadas sem as tarjas apostas à documentação que acompanha o pedido de anuência à compra. 


Powered by Publique!