Clicky

INCLUSÃO DIGITAL

Desigualdade econômica acentua exclusão digital do campo no Brasil

Luís Osvaldo Grossmann ... 30/10/2020 ... Convergência Digital

Com uma das agriculturas mais prósperas do planeta, o Brasil vai relativamente bem em um estudo que mediu a qualidade das conexões à internet no meio rural em 24 países da América Latina e Caribe. No agregado, o país aparece com o mais alto índice de conectividade rural (46,9%), enquanto em países como Honduras, Peru e Bolívia ele fica entre 19,6 e 21,1%. 

Os dados fazem parte do estudo “Conectividade Rural na América Latina e no Caribe – Uma Ponte para o Desenvolvimento Sustentável em Tempos de Pandemia”, realizado pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Microsoft.

No total, 32% da população na América Latina e Caribe, ou 244 milhões de pessoas, não acessam a serviços de internet. A diferença de conectividade é mais acentuada quando se separa populações urbanas e rurais. Em alguns casos a diferença chega a 40 pontos percentuais. Do total de pessoas sem acesso à internet na região, 46 milhões vivem em territórios rurais.

Como tem 54% de toda a população rural da região, o Brasil acaba distorcendo os dados – até por isso, o estudo apresenta números com e sem o Brasil. Ainda assim, as conclusões são graves. Primeiro, porque 77 milhões de pessoas não contam sequer com padrões mínimos de conectividade. Além disso, a distância entre o acesso disponíveis na cidade e no campo continua imensa: enquanto 71% da população urbana da América Latina e do Caribe têm opções de conectividade, o percentual cai para menos de 37% nas áreas rurais – um abismo de 34 pontos percentuais. 

E aí o Brasil, mesmo com um agregado relativamente positivo, também mostra suas disparidades. Dos cerca de 5 milhões de estabelecimentos rurais do país, 72% não tem conexão com a internet – ou seja, 3,6 milhões deles. E a conectividade existente é praticamente toda concentrada nas grandes propriedades agropecuárias. É que dos 3,6 milhões de estabelecimentos rurais sem conexão, 91% têm menos de 100 hectares. E metade está no Nordeste. 

Aponta o estudo que “várias questões apresentam as desigualdades no interior do país e indicam que a falta de acesso à rede móvel 4G está associada ao baixo produto interno bruto per capita e à menor densidade populacional, com exceção de alguns estados, como Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Também se indica que no país há uma ampla cobertura 2G e 3G, enquanto que a 4G se concentra no sul e centro-leste, âmbito onde se desenvolve a agricultura de precisão”. 

O trabalho também mostra que as discrepâncias se refletem no acesso de conexão nas escolas. Segundo o estudo, no Brasil 73% dos estudantes de escolas rurais contam com acesso à internet em suas residências. É um percentual que na América Latina só fica atrás do Chile (86%) e do Uruguai (82%). Já quando é considerada a conectividade das escolas rurais, a posição brasileira despenca.

“Em relação ao acesso a dispositivos, no Brasil, as estatísticas mostram profundas diferenças entre o meio rural e o urbano: só 43% das escolas das zonas rurais dispõe de computadores, em comparação com 97% nas zonas urbanas”. Adicionalmente, o estudo indica que “na Argentina, Colômbia, Panamá, Brasil, Peru e México, menos de 20% têm disponibilidade de largura de banda ou velocidade de internet suficientes”. 


Carreira
Globalweb abre 188 vagas para profissionais de TI

Prestadora de serviços de TI busca especialistas em mais de 20 áreas das tecnologia, entre eles, testes, qualidades, cloud computing, UX e outras e analista para cobol, voltada para mainframes.

Governo anuncia lançamento de cabo submarino entre Brasil e Europa

O cabo ligará Fortaleza a Sines, em Portugal, anunciou o ministro das Comunicações, Fabio Faria. A obra será feita pela EllaLink, que promete uma estrutura capaz de proporcionar um tráfego de dados a 72 Terabits por segundo (Tbps) e latência de 60 milissegundos. Serão lançados 6 mil quilômetros de cabos submarinos.

Em um Brasil desigual, governo digital tem de servir para todos

Como destaca o professor Silvio Meira, no Brasil onde a desigualdade aumenta, “a gente vai ter que ser muito competente para desenhar serviços que possam ser usados realmente por todo mundo e não só por quem tem acesso à conectividade".

Treze anos depois, Congresso aprova uso do Fust para inclusão digital

Texto permite uso dos recursos, cerca de R$ 1 bilhão por ano, por serviços no regime privado, como a oferta de banda larga. Mas como ressaltado na votação, como não é impositivo, haverá conflito com a PEC dos Fundos. 

Brasil tem desempenho pífio em ranking global de educação digital em cibersegurança

Levantamento mostra o País em 42º entre 50 pesquisados e avalia nível de conhecimento atual sobre risco cibernético e a relevância das iniciativas para promover educação e treinamento. 

Apenas 16% dos empregados em teletrabalho tiveram Internet paga pelos patrões

Nova pesquisa TIC Covid, do Cetic.br, reforça que a alternativa do home office se deu predominantemente entre os mais ricos e escolarizado. Apenas 20% dos patrões ofereceram aplicações de segurança.

Desigualdade econômica acentua exclusão digital do campo no Brasil

Estudo mostra que na região, 77 milhões de pessoas não tem acesso à internet. No Brasil, que puxa os índices agregados para cima, diferença é gritante entre grandes e pequenas propriedades. Levantamento mostra que 244 milhões de pessoas na AL não têm acesso à Internet.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G