Home - Convergência Digital

Mitsubishi Electric usa indústria 4.0 para capacitar 1000 jovens em novas tecnologias

Convergência Digital - 19/11/2019

Big data, machine learning e Internet of Things (IoT). Está aí um conjunto simples de novas tecnologias que estão afetando todos os setores da economia em nível global e devem exigir mão de obra qualificada em breve. A indústria, evidentemente, não é uma exceção. Um estudo conduzido recentemente pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) mostra que “novas profissões”, como condutores de processos robotizados, devem crescer 22,4% até 2023.

Ao observar essa demanda crescente, a Mitsubishi Electric, uma das principais companhias de automação industrial do mundo, tem investido de maneira contínua em capacitação gratuita, principalmente em aprendizado à distância via webinars. As apresentações virtuais são realizadas mensalmente com média de quarenta minutos de duração e englobam temas variados, desde “indústria 4.0” até soluções bastante específicas, como “o aproveitamento de energia regenerada por motores elétricos”.

“Entendemos que essa é uma ferramenta eficaz para ajudar a elevar o nível de conhecimento dos profissionais brasileiros, aumentando suas chances de colocação profissional”, afirma Helio Sugimura, gerente de marketing da Mitsubishi Electric.

Somente no período entre 2018 e 2019, a companhia já disponibilizou 14 apresentações on-line, que já somam mais de 20 mil visualizações. A aceitação do conteúdo por parte dos “alunos” mostra que a iniciativa está no caminho correto: 96% deles avaliam a experiência como positiva (“boa” ou “muito boa”). As inscrições são realizadas gratuitamente pelo site da companhia, e há possibilidade de interagir com os apresentadores durante as sessões. Após a exibição ao vivo, o conteúdo é disponibilizado no canal do Youtube da própria companhia: MitsubishiElectric.com.br/Youtube.

Além das apresentações on-line, a Mitsubishi Electric oferece treinamentos de capacitação presenciais, na sua sede em Barueri (SP). Também de forma gratuita, as turmas aprendem de forma prática, as soluções oferecidas pela companhia, como CLPs, IHMs, robôs, inversores de frequência, software supervisórios, entre outras. Em 2018, mais de 750 pessoas foram treinadas e para este ano, a meta é chegar a 1 mil.

 “A Mitsubishi Electric procura oferecer os melhores produtos e soluções nos mercados em que atua para melhorar a produtividade dos clientes. Acreditamos que a formação de profissionais é uma das bases para conquistar esse objetivo no longo prazo”, finaliza Sugimura.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/11/2020
Transformação digital: quase três em cada 10 empresas temem morrer em dois anos no Brasil

06/10/2020
Mais de 3000 profissionais disputam vagas de temporários de TI no Governo

05/10/2020
Transformação digital faz Lojas Renner abrir 80 vagas em Tecnologia

01/10/2020
Com covid-19, conectividade vira item essencial nas corporações

29/09/2020
Metade das PMEs brasileiras ficou mais digital por conta da Covid-19

28/09/2020
Transformação digital é mudar a mentalidade de produto para solução ao cliente

25/09/2020
Banco digital vai às compras para reforçar atuação no Brasil

21/09/2020
Kroton abre vagas em hub de transformação digital com salários de até R$ 8 mil

21/09/2020
Hospital Care vai às compras e reforça transformação digital

17/09/2020
80% das vendas corporativas serão digitais até 2025

Diversidade e Ciência de Dados: um desafio ao Brasil

Mais mulheres precisam ocupar carreiras em Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática pelo bem do País, incentiva a embaixadora da Women in Data Science da USP (WiDS @USP), Renata Sousa.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A confiança é ganha com mil atos e perdida com apenas um

Por Luis Banhara*

À medida que o conceito de trabalho se descola dos escritórios, mesmo que parcialmente, surgem novos desafios de segurança. A superfície de ataque foi ampliada.

Destaques
Destaques

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Teletrabalho: sem regulamentação, sem direitos, sem deveres, sem regras

Depois da nota técnica do MPT alertando para o direito à desconexão, Congresso tenta acelerar a votação dos PLs que tratam do tema, entre eles o PL 3915/20. O tema é complexo. IN 65, do governo federal, repassa os custos com tecnologia para os servidores no home office.

Ministério Público: Teletrabalho exige direito à desconexão

Ministério Público do Trabalho elaborou uma nota técnica direcionada para as “empresas, sindicatos e órgãos da administração pública”.  Na orientação, sugere a adoção de etiqueta digital para orientação de patrões e empregados.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site