Home - Convergência Digital

Cientista de Dados, desenvolvedor, CTO e analista de segurança da Informação são os mais procurados em TI

Convergência Digital* - 17/10/2019

A versão 2020 do Guia Salarial produzido pela consultoria Robert Half apresenta os cargos mais procurados pelas empresas em diferentes setores de atuação e também as faixas salariais para quem ocupa as posições indicadas em pequenas, médias e grandes empresas. O Convergência Digital disponibiliza a parte dedicada à Tecnologia.

A nova edição passou por uma mudança de metodologia: as tabelas salariais, que antes traziam as remunerações mínimas e máximas de cada posição, foram substituídas por quatro faixas salariais, determinadas pelo nível de qualificação e experiência do candidato, bem como pela complexidade de seu cargo ou indústria e setor de atuação.

Ou seja: o primeiro salário que aparece logo após o nome do cargo corresponde à menor remuneração encontrada pela firma para este cargo e o último valor, que fica à direita, representa o maior.

Veja abaixo a relação de cargos mais procurados em diversos setores de trabalho, principais habilidades exigidas pelas marcas e perspectivas salariais na área de Tecnologia.

Posições em alta: Gerente de TI Generalista, Desenvolvedor, Cientista de Dados, Chief Technology Officer (CTO) e Analista de Segurança da Informação.

Habilidades mais demandadas: Domínio do idioma inglês, Agilidade, Foco em resultado, Visão estratégica e Boa comunicação.

Perspectiva de remuneração em 2020 em Reais:

Gerente de TI Generalista - 15.450/ 20.000/ 25.850/ 31.450.

Desenvolvedor full stack sênior - 8.100/ 10.500/ 13.550/ 16.500.

Cientista de Dados - 13.100/ 17.000/ 21.950/ 26.700.

Chief Technology Officer (CTO) - 24.700/ 32.000/ 41.350/ 50.300.

Analista de Segurança da Informação Sênior - 7.750/ 10.000/ 12.950/ 15.750.

“Para serem valorizados, os profissionais devem seguir investindo em suas habilidades técnicas, mas é essencial desenvolver também suas habilidades comportamentais, ou soft skills. Além disso, independentemente da área de atuação, manter-se atualizado quanto às tendências em tecnologia será primordial para conseguir incremento no salário”, aponta Fernando Mantovani, diretor geral da Robert Half no Brasil.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/01/2021
Feira online oferece profissionais de TI ao mercado

12/01/2021
Plusoft abre vagas para desenvolvedores Java e Python e estágio em TI

10/12/2020
Startups abrem mais de 220 vagas de empregos em TI

09/12/2020
Startups Wayra abrem mais de 50 vagas em todo o país

08/12/2020
Feira online oferece mais de 150 vagas de estágio e emprego

26/11/2020
Google Brasil abre inscrições para programa de estágio em 2021

26/11/2020
Startup Zé Delivery usa LinkedIn para contratar em tecnologia

24/11/2020
Startup de soluções financeiras Dock tem 90 vagas em desenvolvimento de software

10/11/2020
Open Banking e PIX induzem consultoria a abrir 100 vagas na área de tecnologia

05/11/2020
CI&T abre mais de 200 vagas em tecnologia

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A confiança é ganha com mil atos e perdida com apenas um

Por Luis Banhara*

À medida que o conceito de trabalho se descola dos escritórios, mesmo que parcialmente, surgem novos desafios de segurança. A superfície de ataque foi ampliada.

Destaques
Destaques

Na liderança, curiosidade insana e coragem impactam mais que a competência

Vice-presidente para setor público na AWS, Teresa Carlson, e Indra Nooyi, membro do board da Amazon e ex-CEO e chairman da PepsiCo, admitiram que a Covid-19 tem provocado crises existenciais em muitas pessoas e que, há, sim, um forte e um injusto desequilíbrio para as mulheres.

Média salarial de profissional de TI no Brasil ficou em R$ 4.849,00

Pesquisa nacional, realizada pela Assespro-Paraná e pela UFPR, mostra a desigualdade econômica do país. No Nordeste, em Sergipe, a média salarial é de apenas R$ 1.943.00. Em São Paulo, essa média sobe para R$ 6.061,00. Outro ponto preocupante: a diferença salarial entre homens e mulheres segue acima de dois dígitos.

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site