Clicky

GOVERNO

Abinee: Governo improvisa e traz insegurança ao setor

Convergência Digital ... 17/03/2021 ... Convergência Digital

"A cada semana temos que apagar um incendio", assim a Associação Brasileira da Indústria Elétrica Eletrônica, Abinee, reagiu, inconformada, com relação à decisão do Ministério da Economia, anunciada nesta terça-feira, 17/03, de reduzir em 10% as tarifas de importação de bens de capital (BKs), de informática e de telecomunicações (TICs). "A nós, parece uma decisão intempestiva e improvisada que só vai trazer prejuízos e insegurança ao setor", pontuou o presidente da Associação, Humberto Barbato.

Ele acrescenta que a decisão causa surpresa uma vez que está agendada reunião com o Ministro Paulo Guedes na próxima sexta-feira, 19, que entre outros temas trataria da abertura comercial e envolveria diversos segmentos industriais. Para a Abinee, "ao tomar a medida agora, o governo escolhe setores, iniciando por BK e TICs, sem reduzir a tarifa dos insumos utilizados por estas empresas, o que trará aumento de custos para a produção local."

A entidade também lembra que a redução ainda será submetida aos países-membros do Mercosul na próxima semana para uma possível extensão a outros setores. Caso isso não aconteça, somente os setores de BK e TICs terão a redução do imposto de importação. "A decisão não deveria ser tomada antes da reunião do Mercosul e deve ser transversal a outros setores", reforça Barbato.

Ele questiona ainda o argumento do governo de que recentes medidas para aliviar o custo Brasil para se reduzir a assimetria na produção com OCDE propicia o corte das tarifas. "Queríamos conhecer a métrica utilizada", afirma. O presidente da Abinee acrescenta que, além disso, os custos, por exemplo, de transporte variam de setor para setor. Da mesma forma, o impacto no custo final do produto também varia de empresa para empresa. Ao final, a Abinee sustenta não ser contra a redução das tarifas de importação e abertura comercial, mas que deve ser feita de forma transversal e com previsibilidade.


LGPD: cidadão vai controlar dados pessoais pelo portal Gov.br

Promessa é secretário de governo digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro. Plataforma permitirá ao cidadão revogar autorizações, ou reclamar à CGU.

Economia será o 'tinder' do financiamento para evitar desperdício no governo digital

“Não faz sentido um estado investir em uma identidade digital se já temos uma no governo, ou dois municípios gastarem com plataforma de gestão de tributo local”, explica o secretário Luis Felipe Monteiro.

Estados e municípios vão ficar com US$ 1 bilhão do BID para digitalização

Ao Convergência Digital, o secretário de governo digital, Luis Felipe Monteiro, assegura: “Impacto na economia vai chegar a R$ 100 bilhões."

Deputados aprovam urgência para o PL de privatização dos Correios

União teria a obrigação de  prover o serviço postal universal, que inclui encomendas simples, cartas e telegramas. Todos os outros produtos poderão, se o PL 591/21 for de fato aprovado no Congresso Nacional, serem repassados à iniciativa privada.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G