Clicky

Convergência Digital - Home

Eneva investe R$ 3 milhões para unir gás à energia com a IA ALINE

Convergência Digital
Ana Paula Lobo - 27/07/2020

Um software brasileiro está inovando a exploração de gás natural no Brasil. Criado em parceria pela Eneva, empresa brasileira integrada de energia que atua nos setores de geração, exploração e produção de petróleo e gás natural e comercialização de energia elétrica, e o Instituto Tecgraf da PUC/Rio, o software ALINE (Automated Learning Intelligence for Exploration) utiliza algoritmos de machine learning para gerar indicadores de zonas com maior probabilidade de ocorrência de gás a partir de dados sísmicos terrestres 2D.

Em entrevista ao Convergência Digital, o geofísico da Eneva, Carlos Siedschlag, conta que o software já tem registro do Instituto Nacional de Propriedade Industrial e se mostra eficiente na produção. O ALINE está sendo testado nas linhas sísmicas existentes, próximas aos poços de exploração e produção de gás natural do Complexo Parnaíba, no Médio Mearim (MA).

"O ALINE nasceu de uma provocação da área de Inovação que queria ter a tecnologia mais próxima da exploração. E o resultado tem sido efetivo com até 85% de assertividade", comemora o especialista. Na prática, diz Siedschalg, o ALINE será um parceiro de trabalho e vai ajudar na hora da decisão exploratória. O projeto utiliza a metodologia de Long Short-Term Memory (LSTM), uma rede neural que analisou cada traço sísmico de forma independente, para verificar se existe alguma assinatura específica para as zonas com anomalias de gás.

Um dos diferenciais do ALINE será atuar com uma infraestrutura 100% conectada, uma vez que a ENEVA, ao contrário da maioria das empresas de óleo e gás que exploram e produzem em etapa distinta, unifica a produção de gás conectada às usinas de tratamento de gás e às de geração de energia no Nordeste.

"Na prática, nós temos um modelo que trás o gás do reservatório para a rede elétrica, uma vez que vendemos energia para o Governo. Esse é um modelo batizado de reservoir-to-wire (R2W) e usa muita inovação. A Aline terá papel de nos ajudar a monetizar os campos de produção", reforça Carlos Siedschag.

Os custos de produção do ALINE ficaram em torno de R$ 3 milhões, sendo R$ 1,8 milhão de Pesquisa e Desenvolvimento da Aneel (Agência Nacional de energia elétrica) e R$ 1,3 milhão de P&D da ANP (Agência Nacional de Petróleo).


Destaques
Destaques

Sky nega venda de data center e quer ter 100% dos sistemas na nuvem em 2022

"O projeto era ter tudo este ano, mas tivemos que rever por conta da pandemia. Vamos ficar com 80% dos sistemas de TI na nuvem da Oracle. Mas isso não significa que vamos nos desfazer do nosso data center. Ele será realocado para a Engenharia", afirmou André Nazaré, diretor de TI da Sky Brasil.

Teradata é 100% cloud e open source

Há 40 anos no Brasil, empresa disse adeus ao hardware para ser uma companhia de software e de computação em nuvem. "Boa parte das empresas trata os dados como uma mercadoria. Eles estão em silos, mal gerenciados e inacessíveis para quem precisa", observa o diretor geral da Teradata no Brasil, Fabio Oliveira.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Cloud é bom, mas quem gerencia?

Edmilson Santana*

Se a nuvem soluciona problemas de um lado, de outro sua operação demanda a formação de um time capaz de traduzir demandas de negócio em continuidade operacional, e isso de forma ágil, produtiva e consistente.

Como a IaaS está alinhada ao seu negócio?

Por Fábio Lucinari*

Cada vez mais é preciso considerar que as opções convencionais de TI tendem a ser ineficientes no trabalho de auxiliar as companhias a se adaptarem às necessidades e aos desafios do cenário atual. Infraestrutura como serviço oferece soluções projetadas sob medida e aprimoram o consumo da área de tecnologia.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site