Clicky

Convergência Digital - Home

Empresas ambicionam mais Inteligência Artificial, mas sofrem com falta de talento

Convergência Digital
Convergência Digital* - 30/07/2020

Um levantamento global feito pela Bain & Company revelou que 77% dos executivos planejam aumentar os investimentos em automação em geral, incluindo aqueles fundamentados em aplicações de Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning. Outro aspecto apontado pela pesquisa foi que, à medida em que as formas de interação entre colegas de trabalho e com clientes são transformadas, uma vez que o virtual ganha ainda mais relevância sobre o presencial, a aplicabilidade e resultados da Inteligência Artificial aumentam significativamente.

"A digitalização está acelerando e estamos gerando e armazenando mais dados do que nunca. Com isso, as ferramentas de IA podem ficar ainda melhores. E, se antes dependíamos da experiência e aprendizado individuais, agora podemos acelerar nosso aprendizado e criar soluções ainda melhores", explica Livia Moura, sócia da Bain & Company. A automatização será cada vez mais crítica para entregar e monitorar o nível de serviço. Será crítico proteger nossas interações que, cada vez mais acontecem via diferentes software.

Os dados também indicam a necessidade de uma aceleração rápida no ritmo de adoção da Inteligência Artificial. "Esta é a constatação de um grande desafio. Embora muitos compradores e vendedores de tecnologia compreendam a necessidade e a oportunidade, eles estão insatisfeitos com seu progresso até agora", comenta Livia.

A pesquisa mostra que há ainda um longo caminho para o retorno do investimento e o pleno potencial da Inteligência Artificial. É complexo mobilizar a organização em torno de soluções de IA e pode ser um desafio fazer com que ela realmente faça o que as empresas precisam. E ainda, muitos executivos não acreditam ter o talento disponível para o desenvolvimento de soluções dentro de casa. "Se por um lado vemos que a adoção está nos planos de executivos desde 2018 com avanços limitados, por outro vemos um cenário de aceleração catalisado pela pandemia", completa a sócia. Mais informações: http://www.bain.com/insights/will-the-pandemic-accelerate-adoption-of-artificial-intelligence/


Destaques
Destaques

Sky nega venda de data center e quer ter 100% dos sistemas na nuvem em 2022

"O projeto era ter tudo este ano, mas tivemos que rever por conta da pandemia. Vamos ficar com 80% dos sistemas de TI na nuvem da Oracle. Mas isso não significa que vamos nos desfazer do nosso data center. Ele será realocado para a Engenharia", afirmou André Nazaré, diretor de TI da Sky Brasil.

Teradata é 100% cloud e open source

Há 40 anos no Brasil, empresa disse adeus ao hardware para ser uma companhia de software e de computação em nuvem. "Boa parte das empresas trata os dados como uma mercadoria. Eles estão em silos, mal gerenciados e inacessíveis para quem precisa", observa o diretor geral da Teradata no Brasil, Fabio Oliveira.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Cloud é bom, mas quem gerencia?

Edmilson Santana*

Se a nuvem soluciona problemas de um lado, de outro sua operação demanda a formação de um time capaz de traduzir demandas de negócio em continuidade operacional, e isso de forma ágil, produtiva e consistente.

Como a IaaS está alinhada ao seu negócio?

Por Fábio Lucinari*

Cada vez mais é preciso considerar que as opções convencionais de TI tendem a ser ineficientes no trabalho de auxiliar as companhias a se adaptarem às necessidades e aos desafios do cenário atual. Infraestrutura como serviço oferece soluções projetadas sob medida e aprimoram o consumo da área de tecnologia.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site