Clicky

Home - Convergência Digital

Vivo inaugura usina solar para atender antenas em Brasília

Convergência Digital - 18/11/2020

A Vivo anunciou a inauguração da primeira usina de energia solar da empresa no Distrito Federal, no modelo de geração distribuída. A usina, construída e operada pela Athon Energia, está instalada na região do Café Sem Troco, núcleo rural de Paranoá, em uma área que equivale a 15 mil metros quadrados e tem capacidade instalada de 4,824 MWp dedicados à operação da Vivo. A produção irá atender as mais de 530 unidades consumidoras da empresa - como sites, equipamentos de transmissão e prédios administrativos - localizadas na área de concessão da Companhia Energética de Brasília (CEB).

"Este é mais um passo importante para a Vivo, que avança em seu modelo de geração distribuída de energia, com benefícios econômicos, sociais e ambientais também para a comunidade do entorno", revela o diretor de Patrimônio da Vivo, Caio Guimarães. No período de construção, a usina "Athon 100 Brasília" gerou aproximadamente 110 empregos diretos e 60 indiretos e na fase de operação, irá gerar 20 empregos, entre diretos e indiretos. Em todo o Centro-Oeste, já são quatro usinas em operação pela Vivo, incluindo Aripuanã (MT) e Rio Verde (GO), de fontes hídricas, e Bela Vista de Goiás (GO), de fonte solar. E no primeiro semestre de 2021, uma nova usina de fonte solar deve entrar em operação pela Vivo no Distrito Federal.

A Vivo realiza a expansão do modelo com fontes renováveis de origem solar (61%), hídrica (30%) e de biogás (9%) para todo o Brasil. A iniciativa prevê a instalação de mais de 70 usinas em todas as regiões do País, operando em 23 estados, além do Distrito Federal. Deste total, 15 já estão em funcionamento e o restante deve estar operacional até meados de 2021.

A primeira usina de fonte solar foi inaugurada em junho deste ano, em Campinas, instalada em uma área de 80 mil m². Construída em parceria com a TMW Energy, a usina tem capacidade de 4,77MW e está instalada na área de concessão da CPFL Paulista.  O projeto da Vivo, como um todo, responde por mais de 80% do seu consumo em baixa tensão, atendendo mais de 28 mil unidades da empresa. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

30/11/2020
Vivo concede bônus de 1GB de Internet para clientes pré-pago em dezembro

26/11/2020
Anatel renova faixa de 850 MHz para Vivo, mas nega pedido de redução de preço

18/11/2020
Vivo inaugura usina solar para atender antenas em Brasília

03/11/2020
Vivo vende braço de cibersegurança para Telefónica de Espanha

28/10/2020
Com ajuda da Covid-19 e redução de investimentos, Vivo tem lucro de R$ 1,2 bilhão no trimestre

26/10/2020
Vivo oferece serviços de saúde do dr.consulta aos seus assinantes

20/10/2020
Vivo está com 1.000 vagas abertas call centers em Curitiba e Fortaleza

16/10/2020
CGU aplica multa de R$ 45,7 milhões à Vivo por distribuição de ingressos da Copa de 2014

14/10/2020
Vivo reforça serviços digitais com o Vivo Money

06/10/2020
Trainee da Vivo terá salário de R$ 6,800,00

Destaques
Destaques

Qualcomm e Nokia: Ondas milimétricas são a mudança do modelo de negócio no 5G

Ondas milimétricas não apenas uma banda a mais para o 5G, mas são a base das novas aplicações com baixíssima latência, diz Francisco Soares, da Qualcomm. Wilson Cardoso, da Nokia, adverte que, até 2025, serão instaladas 200 mil ERBs para atender verticais específicas como a indústria 4.0.

Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

"Não há como fazer obrigação em cibersegurança. O ambiente tem de ser cooperativo e não é apenas com as teles. São mais de 10 mil pequenos prestadores de serviços e eles têm de estar ativos. Temos de ter uma coordenação entre todos os atores", disse o superintendente de Planejamento e Regulamentação da Anatel, Nilo Pasquali.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

IoT e os novos negócios e aplicações para o mercado de energia

Por Pedro Al Shara*

Analistas de mercado estimam que o impacto da Internet das Coisas na economia alcance de 4% a 11% do Produto Interno Bruto do planeta em 2025.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site