Clicky

NEGÓCIOS

Em reviravolta na Suprema Corte, Google derrota Oracle em ação bilionária pelo uso da Java

Luís Osvaldo Grossmann* ... 05/04/2021 ... Convergência Digital

A Suprema Corte dos Estados Unidos reverteu as decisões anteriores e concluiu que a Google não deve pagar direitos autorais pelo uso de APIs da Oracle durante o desenvolvimento do sistema Android. Por maioria de 6 a 2, o tribunal entendeu que APIs são “significativamente diferentes” de outros programas de computador. 

“A cópia da API da Google para reimplementar uma interface de usuário, pegando apenas o necessário para permitir que os usuários coloquem seus talentos acumulados para trabalhar em um programa novo e transformador, constituiu um uso justo desse material”, definiu a Suprema Corte, em decisão publicada nesta segunda, 5/4. 

A conclusão é no sentido de que as APIs são significativamente diferentes de outros tipos de programas de computador. “Como parte de uma interface, as linhas copiadas são inerentemente vinculadas a ideias sem direitos autorais ... e a criação de uma nova expressão criativa”, escreveu o juiz Stephen Breyer em sua opinião. Ao contrário de muitos outros programas de computador, escreveu Breyer, muito do valor das linhas copiadas veio de desenvolvedores que investiram no ecossistema, em vez das operações reais do programa. 

O Google usou a API para permitir que programadores Java criassem aplicativos Android, que o tribunal declarou ser um uso fundamentalmente transformador.  “O Google copiou apenas o necessário para permitir que os programadores trabalhassem em um ambiente de computação diferente sem descartar uma parte de uma linguagem de programação familiar. O objetivo do Google era criar um sistema relacionado a tarefas diferente para um ambiente de computação diferente (smartphones) e criar uma plataforma - a plataforma Android - que ajudasse a alcançar e popularizar esse objetivo. ” 

A decisão deve ser restrita. “Não anulamos ou modificamos nossos casos anteriores envolvendo uso justo - casos, por exemplo, que envolvem produtos“ falsificados ”, escritos jornalísticos e paródias”, escreve Breyer. A decisão depende em grande parte das maneiras como o código API permite uma nova expressão criativa, algo que a doutrina do uso justo deve promover. “O resultado, em nossa opinião, é que o uso justo pode desempenhar um papel importante na determinação do escopo legal dos direitos autorais de um programa de computador.”

A disputa se arrasta desde 2011 e poderia gerar indenização de US$ 9 bilhões. A Oracle argumentou que a Google infringiu direitos autorais na linguagem de programação Java quando reimplementou APIs Java para uso por desenvolvedores de aplicativos Android. A Google, vitoriosa no final, insistia que APIs não são exatamente códigos executáveis e muito menos passíveis de copyright. 

* Com informações da Business Insider

Cloud Computing
Supercomputação definida por software chega ao mercado em 2023

Centro Nacional Suiço de Supercomputação (CSCS),  a Hewlett Packard Enterprise (HPE) e a NVIDIA Enterprise estão construindo o que definiram como o supercomputador com IA mais poderoso do mundo, com arquitetura de software nativa em cloud.

Intelsat contrata e abre centro de suporte a clientes no Brasil

Para o centro brasileiro, localizado no Rio de Janeiro, a empresa de satélite contratou 10 funcionários, que serão responsáveis pelo atendimento a clientes no país e em toda a América Latina.

Competitividade: o mantra do Brasil no jogo da economia digital

Em entrevista à CDTV, o executivo falou sobre os três objetivos estratégicos para 2021: reforma tributária digna para desonerar o emprego; formação de talento e medidas para garantir o uso intensivo de dados.

Produção setorial de TIC foi de R$ 506,5 bilhões em 2020

Apesar da crise econômica agravada pela Covid-19, o setor de TI e Comunicação cresceu 2.4% no ano passado, de acordo com dados da Brasscom. O segmento de software e serviços gerou R$ 216,1 bilhões, com crescimento de 5,1% e o de telecom, R$ 240,5 bilhões, mas com uma queda de 0,4%. Setor respondeu por 6,8% do PIB nacional.

Software brasileiro tem futuro ameaçado por falta de pessoas qualificadas

"O Brasil não tem de ser um celeiro de mão de obra, um BPO. Temos de fazer tecnologia. Mas falta política pública. Em 20 anos, nada aconteceu", lamenta o CEO da Plusoft, Solemar Andrade.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G