Clicky

GOVERNO

Plano do Ceitec é manter 105 empregados até leilão da estatal em setembro

Luís Osvaldo Grossmann ... 02/06/2021 ... Convergência Digital

Em audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul, os representantes do Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada, Ceitec, insistiram na demissão dos 33 empregados dispensados no final de abril, em ato até aqui suspenso por decisão da Justiça do Trabalho.

Segundo o que foi apresentado na reunião mais recente, em 31/5, o plano é manter os demais 105 funcionários, mas somente até setembro deste 2021, quando é esperada a realização de um leilão da estatal do chip, parte do processo de liquidação.

Os representantes dos trabalhadores defenderam a transferência do pessoal, visto se tratar o Ceitec de uma empresa pública. Mas até aqui tanto o liquidante como a Advocacia Geral da União descartam a ideia, indicando que o ônus dos salários teria que ser completamente absorvido por quem receber os empregados da estatal.

Apesar da resistência do governo federal, ficou definido na segunda audiência de conciliação que uma proposta que contemple a transferência deverá ser formalizada pelos trabalhadores em uma nova reunião, mais uma vez mediada pelo TRT.

A discussão também ainda precisa entrar em uma proposta efetiva de indenização aos demitidos, inclusive com a possibilidade de manutenção de benefícios, como plano de saúde.


Plano do Ceitec é manter 105 empregados até leilão da estatal em setembro

Em audiências de conciliação no TRT-RS, trabalhadores defenderam a transferência, mas governo ainda resiste à proposta. Estatal em liquidação insistiu na demissão de 33 funcionários, suspensa pela Justiça.

ANPD define listas tríplices para vagas no Conselho Nacional de Proteção de Dados

Dos 122 indicados, Autoridade aprovou 39, de onde sairão os 13 escolhidos pelo presidente Jair Bolsonaro.  Brasscom, Federação Assespro, ConTIC e Feninfra estão entre os selecionados.

LGPD: cidadão vai controlar dados pessoais pelo portal Gov.br

Promessa é secretário de governo digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro. Plataforma permitirá ao cidadão revogar autorizações, ou reclamar à CGU.

Economia será o 'tinder' do financiamento para evitar desperdício no governo digital

“Não faz sentido um estado investir em uma identidade digital se já temos uma no governo, ou dois municípios gastarem com plataforma de gestão de tributo local”, explica o secretário Luis Felipe Monteiro.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G