Clicky

GOVERNO » Compras Governamentais

Minas adere aos cortes de preços do governo federal com Microsoft e VMWare

Convergência Digital* ... 09/06/2021 ... Convergência Digital

O governo de Minas Gerais aderiu aos acordos corporativos firmados pelo Ministério da Economia com a Microsoft e VMWare - fruto de negociações com grandes fornecedores de produtos e serviços de Tecnologia da Informação, de forma a padronizar gastos e definir teto de preços nas licitações.

Essas negociações começaram em 2019 com os principais fornecedores de TI junto ao governo federal, o que incluiu tratativas com Oracle, IBM, Red Hat e Qlik, além das já mencionadas Microsoft e VMWare. A partir dessas negociações foram adotados catálogos com preços máximos que devem ser considerados nas licitações.

“Quem está comprando é o governo, que negocia em bloco com os fabricantes. Não há motivo para que cada órgão pague valores diferentes em um mesmo produto ou serviço. Esse tipo de distorção está sendo corrigida pela medida”, afirma o secretário de Governo Digital, Luis Felipe Monteiro. 

A prática já se espalhou para outros Poderes e governos subnacionais. Supremo Tribunal Federal, a Câmara dos Deputados, o estado de Goiás, o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais e a Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan/RS) também aderiram aos catálogos de preços.

Segundo a secretaria de Governo Digital, as negociações implicam em uma redução média de 23% nos preços desses grandes fornecedores de TI. Todos os órgãos que assinam a adesão aos acordos corporativos passam a utilizar o catálogo de preços para cada produto de TI. No caso da Microsoft, maior fornecedor ao governo federal, o catálogo dispõe de 2 mil itens.  

* Com informações do ME


Plano do Ceitec é manter 105 empregados até leilão da estatal em setembro

Em audiências de conciliação no TRT-RS, trabalhadores defenderam a transferência, mas governo ainda resiste à proposta. Estatal em liquidação insistiu na demissão de 33 funcionários, suspensa pela Justiça.

ANPD define listas tríplices para vagas no Conselho Nacional de Proteção de Dados

Dos 122 indicados, Autoridade aprovou 39, de onde sairão os 13 escolhidos pelo presidente Jair Bolsonaro.  Brasscom, Federação Assespro, ConTIC e Feninfra estão entre os selecionados.

LGPD: cidadão vai controlar dados pessoais pelo portal Gov.br

Promessa é secretário de governo digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro. Plataforma permitirá ao cidadão revogar autorizações, ou reclamar à CGU.

Economia será o 'tinder' do financiamento para evitar desperdício no governo digital

“Não faz sentido um estado investir em uma identidade digital se já temos uma no governo, ou dois municípios gastarem com plataforma de gestão de tributo local”, explica o secretário Luis Felipe Monteiro.

Estados e municípios vão ficar com US$ 1 bilhão do BID para digitalização

Ao Convergência Digital, o secretário de governo digital, Luis Felipe Monteiro, assegura: “Impacto na economia vai chegar a R$ 100 bilhões."



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G